Busca avançada
Ano de início
Entree
(Referência obtida automaticamente do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores.)

INSAF-HAS: ferramenta para seleção de pacientes com hipertensão arterial sistêmica e inserção em serviços de cuidado farmacêutico

Texto completo
Autor(es):
Beatriz Maria Pereira Girolineto [1] ; Alan Maicon de Oliveira [2] ; Ana Maria Rosa Freato Gonçalves [3] ; Marília Silveira de Almeida Campos [4] ; Leonardo Régis Leira Pereira [5]
Número total de Autores: 5
Afiliação do(s) autor(es):
[1] Universidade Federal do Piauí - Brasil
[2] Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - Brasil
[3] Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - Brasil
[4] Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - Brasil
[5] Universidade de São Paulo. Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - Brasil
Número total de Afiliações: 5
Tipo de documento: Artigo Científico
Fonte: Einstein (São Paulo); v. 18, 2019-12-13.
Resumo

RESUMO Objetivo Desenvolver e realizar a validação de conteúdo de uma ferramenta para seleção de pacientes com hipertensão arterial sistêmica a serem atendidos em serviços de cuidado farmacêutico, com base na identificação daqueles com maior necessidade dessa assistência. Métodos O instrumento foi desenvolvido e avaliado por validação de face e conteúdo, subdividida em três fases. A fase I abordou ampla revisão bibliográfica, que originou a versão inicial da ferramenta. Na fase II, realizou-se a validação com a análise de um painel de experts . A fase III foi composta por estudo piloto realizado com pacientes com hipertensão, tendo sido definida a versão final do instrumento. Resultados A partir da revisão bibliográfica, 30 estudos foram consultados, e foram selecionados 13 fatores associados ao controle e à ocorrência de complicações, relacionados à hipertensão arterial sistêmica e a doenças cardiovasculares. Por conseguinte, mediante a versão inicial da ferramenta intitulada INSAF-HAS, realizaram-se quatro reuniões com especialistas, para obtenção de consenso final. A cada encontro, o instrumento foi aprimorado. No estudo piloto, 30 pacientes com diagnóstico de hipertensão arterial sistêmica foram abordados para o pré-teste de avaliação da aplicabilidade e, após as adequações, obteve-se a versão final do INSAF-HAS. Conclusão A ferramenta elaborada INSAF-HAS apresenta validade de face e conteúdo. Ela deve contribuir para a seleção de pacientes portadores de hipertensão arterial sistêmica e com maior necessidade de participação em serviços de cuidado farmacêutico. (AU)