Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de microRNAs em pacientes diabéticos tipo 2 suplementados com suco de açaí

Processo: 17/09777-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2019 - 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Elisa Mieko Suemitsu Higa
Beneficiário:Elisa Mieko Suemitsu Higa
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/03491-1 - Avaliação de polifenóis, antocianinas e capacidade antioxidante do suco de açaí, BP.TT
Assunto(s):Nefrologia  Diabetes mellitus  Antioxidantes  Inflamação  MicroRNAs  Função renal 

Resumo

Diabetes mellitus (DM) é uma das maiores causas de morte, relacionada com vários fatores genéticos e ambientais. O DM é uma doença crônica e inflamatória, caracterizada pela hiperglicemia, sendo classificado em DM1 e DM2 (secreção inadequada da insulina e resistência à ação deste hormônio, respectivamente), ambas prejudicam a função de vários órgãos, entre eles o rim, resultando na nefropatia diabética (ND). O açaí é uma fruta, originária da Amazônia, rica em nutrientes como lipídios, proteínas, fibras, vitaminas, minerais e não nutrientes (compostos fenólicos e não fenólicos) com ação antioxidante. Estudo recente realizado por nosso grupo mostrou que o açaí reduziu marcadores inflamatórios como iNOS, NF-kB e TNF-± em células mesangiais cultivadas em meio com alta glicose, sugerindo modulação inflamatória via sistema antioxidante Nrf2, nesse modelo de diabetes. Os microRNAs (miRNAs) são pequenos RNAs não codificantes, importantes na regulação e expressão gênica de proteínas, bem como modulam a resposta inflamatória e, assim contribuir para a patogênese do DM. O objetivo do projeto em tela é analisar o perfil de expressão de miRNAs plasmáticos em pacientes diabéticos suplementados com suco de açaí. Os pacientes com DM2 serão recrutados nos ambulatórios da UNIFESP, serão coletadas informações sobre dieta, dados antropométricos, composição corporal, amostras de sangue para análises de glicemia, insulina, proteínas totais e frações, peptídeo C, óxido nítrico, LPS, perfil lipídico, ureia e creatinina, citocinas (IL-6, TNF-± e TGF-²1), expressão de miRNAs no plasma (-17, -21, -26a, -29a, -30b, -126, -146a, -155, -199a e -1934), conteúdo proteico de NF-kB p65, fosfo-IKK, Nrf2, catalase em células mononucleares de sangue periférico e microalbuminúria, pré e pós intervenção com suco de açaí, suplementado por 4 semanas consecutivas. Para significância estatística será considerado p<0,05. (AU)