Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do perfil dos inflamassomas nas lesões cutâneas de dermatite atópica no adulto

Processo: 18/23211-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2019 - 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Valeria Aoki
Beneficiário:Valeria Aoki
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Luanda Mara da Silva Oliveira ; Maria Notomi Sato ; Raquel Leão Orfali ; Silvia Berlanga de Moraes Barros ; Silvya Stuchi Maria-Engler
Assunto(s):Dermatologia  Dermatite atópica  Enterotoxinas  Staphylococcus aureus  Inflamassomos  RNA mensageiro  MicroRNAs  Imuno-histoquímica  Reação em cadeia da polimerase em tempo real 

Resumo

A dermatite atópica (DA) é uma enfermidade cutânea inflamatória de caráter crônico, recidivante, com prurido intenso e xerose. A etiopatogenia da DA é multifatorial, envolvendo fatores genéticos, ambientais e imunológicos, defeitos na barreira cutânea, além da colonização cutânea crônica pelo Staphylococcus aureus (S. aureus) em 80-100% dos pacientes. Em resposta a vários estímulos, os queratinócitos e as células apresentadoras de antígenos na pele expressam receptores de reconhecimento de padrão molecular associados a patógenos (PRR), que por sua vez, produzem NRLPs (nucleotide-binding oligomerization domain-containing protein). Estes receptores formam um complexo multiprotéico intracelular denominado inflamassoma, que induz a produção de IL-1beta e IL-18 através da ativação da caspase 1. Visto que vários inflamassomas são ativados durante infecção pelo S. aureus, dentre eles, o NLRP3, via NF-kB, aumentando a transcrição de pro-IL-1beta, ativação de caspase-1 e secreção de IL-1beta, em conjunto com IL-18, o presente estudo tem como objetivo avaliar a relação entre os inflamassomas e o S. aureus na manutenção do processo inflamatório da DA de adultos. Serão realizadas as seguintes avaliações: i) Análise da expressão dos inflamassomas (NLRP1, NLRP3, AIM2, IL-1beta, IL-18) na pele de DA moderada a grave e controles sem DA por imuno-histoquímica; ii) Análise da expressão de RNAm dos componentes do inflamassoma em pele de pacientes com DA moderada a grave e controles sem DA por PCR em tempo real; iii) Análise da expressão dos inflamassomas em cultura de queratinócitos primários de biopsias de pacientes com DA moderada a grave e controles sem DA, estimulados com enterotoxina estafilocócica B por PCR em tempo real; iiii) sequenciamento dos miRNAs relacionados com a regulação de inflamassomas em amostras de pele de DA e controles sem DA. Estes parâmetros de imunidade inata, bem como sua possível relação com as enterotoxinas estafilocócicas, poderão oferecer melhor compreensão da patogênese da dermatite atópica e contribuir para desenvolvimento de futuros alvos terapêuticos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
YAMADA YOSHIKAWA, FABIO SEITI; DE LIMA, JOSENILSON FEITOSA; SATO, MARIA NOTOMI; LEUZZI RAMOS, YASMIN ALEFE; AOKI, VALERIA; ORFALI, RAQUEL LEAO. Exploring the Role of Staphylococcus Aureus Toxins in Atopic Dermatitis. TOXINS, v. 11, n. 6 JUN 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.