Busca avançada
Ano de início
Entree

Biofilmes mistos de Streptococcus mutans e Candida Albicans apresentam mais biomassa e são benéficos para os dois microrganismos comparados com biofilmes simples de cada espécie

Processo: 19/06711-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de maio de 2019 - 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Marlise Inêz Klein Furlan
Beneficiário:Marlise Inêz Klein Furlan
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Microbiologia oral  Streptococcus mutans  Biofilmes  Expressão gênica  Candida albicans 

Resumo

Introdução: Streptococcus mutans (Sm) e Candida albicans (Ca) são encontrados em biofilmes de lesões de cárie precoce da infância. Objetivo: Caracterizar biofilmes mistos e simples de Sm e Ca formados sobre discos de hidroxiapatita com película salivar, na presença de sacarose. Métodos: A avaliação dos biofilmes incluiu análises bioquímicas [biomassa, proteínas, polissacarídeos da matriz extracelular solúveis em água (WSP) e em álcali (ASP)], microbiológicas, estrutura 3D, expressão gênica e tolerância à estresses. Resultados: Biomassa e proteínas foram mais abundantes para biofilmes mistos e menos abundantes em biofilmes de Ca (p = 0.001). Comparações de biofilmes simples de Sm e misto mostraram ausência de diferença na população de Sm ou quantidade de WSP (p > 0.05). Biofilmes mistos continham uma maior população de Ca (p < 0.001). A quantidade de ASP foi maior em biofilmes mistos (vs biofilmes simples de Ca; p = 0.002). A estrutura 3D mostrou microcolônias maiores e com distribuição diferente de exopolissacarídeos produzidos por Sm em biofilmes mistos. Comparados com biofilmes mistos, a expressão de gtfB (ASP) e nox1 (estresse oxidativo) foi maior para biofilme simples de Sm, enquanto a expressão de BGL2 (matriz), PHR1 (matriz, tolerância ao ácido) e SOD1 (estresse oxidativo) foi maior para biofilme simples de Ca. Não ocorreu diferença na expressão de genes de tolerância ao ácido (atpD de Sm e PHR2 de Ca), o que foi confirmado pelos dados similares de tolerância ao ácido. Os microrganismos em biofilmes mistos foram mais tolerantes aos estresses oxidativo e antimicrobiano (p < 0.05). Conclusões: Biofilmes de duas espécies (mistos) apresentam maior complexidade estrutural 3D, o que os torna mais resistentes à condições de estresse. (AU)