Busca avançada
Ano de início
Entree

Absorção e exportação de nutrientes pela batata-doce fertilizada com adubo verde e nitrogênio em solo arenoso

Processo: 20/06736-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de julho de 2020 - 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Adalton Mazetti Fernandes
Beneficiário:Adalton Mazetti Fernandes
Instituição-sede: Centro de Raízes e Amidos Tropicais (CERAT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil

Resumo

A cultura da batata-doce absorve grandes quantidades de nutrientes, especialmente nitrogênio. Em solos de baixa fertilidade, a adição de nitrogênio (N) aumenta a produtividade da batata-doce. A adubação verde pode ser um método alternativo para melhorar a qualidade do solo e fornecer nutrientes para essa cultura. Este trabalho teve como objetivo avaliar o estado nutricional da planta e as quantidades de nutrientes absorvidas e exportadas pelas plantas de batata-doce submetidas a adubação verde e adubação mineral com N. O experimento foi conduzido em campo por duas épocas de cultivo utilizando o delineamento de blocos ao acaso, em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições. As parcelas consistiram de um tratamento controle (plantas espontâneas) e o cultivo prévio de Crotalaria spectabilis e Mucuna aterrima. As subparcelas consistiram de quatro doses de N (0, 50, 100 e 200 kg ha-1) aplicadas à batata-doce. A espécie M. aterrima é mais adequada para uso como adubo verde na batata-doce do que C. spectabilis. As doses de nitrogênio promoveram um maior aumento na biomassa da raiz tuberosa, na absorção e exportação de nutrientes da batata-doce não fertilizada com adubo verde. Na batata-doce fertilizada com M. aterrima, o suprimento de N mineral em excesso (acima de 50 kg ha-1) aumenta a absorção e exportação de nutrientes sem um aumento significativo na biomassa de raiz tuberosa. Nas batatas doces não fertilizadas com adubo verde, altas doses de N (maiores que 120 kg ha-1) devem ser aplicadas para obter a máxima biomassa da raiz tuberosa, absorção e exportação de nutrientes. (AU)