Busca avançada
Ano de início
Entree

In silico e técnicas experimentais combinadas no desenvolvimento de moléculas drug-like inovadoras para doenças negligenciadas - leishmaniose

Processo: 20/01465-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de julho de 2020 - 30 de junho de 2022
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Convênio/Acordo: National Research Council of Canada
Pesquisador responsável:Jan Carlo Morais Oliveira Bertassoni Delorenzi
Beneficiário:Jan Carlo Morais Oliveira Bertassoni Delorenzi
Empresa:Neguebe Química e Biológica Ltda
Município: São Paulo
Pesq. associados:Manuel Salustiano Almeida Saavedra
Vinculado ao auxílio:18/22290-4 - Atividade leishmanicida de novos nitrofenois e n-aroilcianoacetohidrazidas modificados contra espécies causadoras das leishmanioses no Novo Mundo, AP.PIPE
Assunto(s):Doenças negligenciadas  Leishmaniose  Análise in silico  Inteligência artificial  Fenóis  Desenvolvimento de fármacos 

Resumo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN) como um grupo heterogêneo de doenças transmissíveis prevalecentes em áreas tropicais e subtropicais de 149 países e afetando mais de um bilhão de pessoas, trazendo um alto custo social e econômico aos países em desenvolvimento. Doenças tropicais como malária, doença de Chagas, doença do sono e leishmaniose continuam sendo algumas das principais causas de morbimortalidade em todo o mundo. A leishmaniose é uma antropozoonose mundial, sendo endêmica em 98 países distribuídos na África, Ásia, Europa e América. Estima-se que 12 milhões de pessoas já foram infectadas com a doença e entre 0,9 e 1,6 milhão de novos casos ocorrem a cada ano. As estratégias para o controle preventivo da leishmaniose têm sido ineficazes, tendo em vista o aumento do número de casos e o aparecimento particular de casos nos grandes centros urbanos do Brasil e em várias regiões do sul da Europa. Os medicamentos que estão no mercado apresentam uma série de problemas, como resistência do parasito e indução de efeitos adversos, que limitam seu uso e principalmente sua eficácia. Além disso, todos os medicamentos disponíveis no Brasil e na maioria dos países afetados são de administração parenteral, o que leva à baixa adesão ao tratamento e favorece o surgimento de cepas resistentes. Desenvolver moléculas inovadoras com alto potencial leishmanicida e baixa citotoxicidade, expandindo o arsenal de medicamentos que podem ser utilizados no tratamento da leishmaniose é o principal objetivo do projeto. Combinaremos o poder computacional da Cyclica com os recursos de química medicinal de Neguebe para trazer rapidamente novos medicamentos para as leishmanioses ao mercado. Usaremos ferramentas inovadoras de design de medicamentos multirecionados in silico (MTDD) e de triagem de medicamentos da Cyclica para projetar moléculas avançadas (lead compound) com as desejáveis propriedades físico-químicas, farmacocinéticas e polifarmacológicas. Usaremos a experiência de Neguebe em química medicinal, recursos in vitro e in vivo para validar as moléculas avançadas. Juntos, Cyclica e Neguebe combinarão ensaios in silico e experimentais para criação de leads, priorização de novas entidades químicas (NCEs) em ambiente pré-clínico. Cyclica e Neguebe serão responsáveis por selecionar as NCEs dos ensaios pré-clínicos como candidatos para avançar para o desenvolvimento clínico. Neguebe será capaz de desenvolver atividades relacionadas aos ensaios clínicos de Fase I e Fase II, após o que o (s) candidato (s) clínico (s) será licenciado (s) para um parceiro global para desenvolvimento adicional. Essa estratégia garantirá que levemos rapidamente ao desenvolvimento clínico as NCEs da mais alta qualidade para desenvolvimento e nos associaremos a um parceiro global reconhecido para encaminhar o candidato clínico a um medicamento. (AU)