Busca avançada
Ano de início
Entree

Paracoccidiodomicose Pulmonar em Hospedeiros Deficientes de AhR é Associada com Respostas Treg e Th22 Deficientes

Processo: 20/08907-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de setembro de 2020 - 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Vera Lucia Garcia Calich
Beneficiário:Vera Lucia Garcia Calich
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunidade inata  Linfócitos T reguladores  Imunidade adaptativa 

Resumo

Resumo: O AhR é um fator de transcrição ativado por gigantes que tem um papel importante nas respostas imunes inata e adaptativa. Em modelos de infecções, ele tem sido associado com respostas dos hospedeiros que promovem ou inibem a progressão da doença. Na paracoccidioidomicose pulmonar, uma indeçào fúngica endêmica na América Latina, a proteção imunológica é mediada por células Th1/Th17 e a gravidade da doença com predominância de respostas Th2/Th9/Treg. Devido à sua importância na imunidade das mucosas, nós avaliamos o papel do AhR em um modelo de paracoccidioidomicose pulmonar. Camundongos AhR-/- apresenta, maior número de células mieloides pulmonares com um fenótipo ativado e um número reduzido expressando indolamina 2,3 dioiigenas (IDO-1). Pulmões AhR deficientes tem produção alterada de citrinas e número reduzido de células linfóides inatas (NK, ILC3 and NCR IL-22). Os pulmões de camundongos AhR mostraram um aumento na presença de células Th17 concomitantemente com uma redução nas células Th1, Th22 e células Treg Foxp3. Além disso, o tratamento com um antagonista de AhR reproduziu os principais achados em camundongos AhR-/-. Em conjunto, nossos dados demonstram que na paracoccidioidomicose pulmonar o AhR controla as cargas fúngicas e inflamação tecidual excessiva, e é um possível alvo para terapia anti-fúngica. (AU)