Busca avançada
Ano de início
Entree

Intervenção com Azadirachta indica (Neem) na prenhez de ratas diabéticas: repercussões materno-fetais

Processo: 09/14147-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2010 - 31 de janeiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Embriologia
Pesquisador responsável:Débora Cristina Damasceno
Beneficiário:Débora Cristina Damasceno
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Prenhez  Diabetes mellitus 

Resumo

Após vários anos de estudos com modelos experimentais de ratas que desenvolvem o diabete grave, o qual simula o quadro clínico do Diabetes mellitus (DM) tipo 1 descompensado, e considerando que mulheres que desenvolvem Diabetes mellitus (DM) gestacional possuem grandes chances de apresentar DM tipo 2 pelo menos 20 anos após o parto e que aproximadamente 90% da população diabética apresentam DM2, nosso grupo de pesquisa almeja ampliar os conhecimentos sobre diabete e gravidez a partir do desenvolvimento de outro modelo experimental com ratas. Pretendemos explorar outro modelo de diabete com menor intensidade glicêmica - o diabete moderado (glicemia entre 120 e 300 mg/dL), que mimetiza o quadro clínico do DM gestacional e de mulheres com DM2. Para obtenção desse quadro diabético, será administrada droga beta-citotóxica - streptozotocin (dose de 100 mg/kg, via subcutânea) no primeiro dia de vida dos recém-nascidos (RN do sexo feminino) de ratas. Para compor o grupo controle (normoglicêmico), os RN receberão somente o veículo (tampão citrato). Na fase adulta, essas ratas serão acasaladas com machos normoglicêmicos e tratadas com Azadirachta indica (Neem) na prenhez, visando minimizar as repercussões materno-fetais decorrentes da hiperglicemia ou do estresse oxidativo. Na metade da prenhez, serão realizados testes de tolerância oral à glicose, reproduzindo testes empregados rotineiramente na clínica, e o de tolerância à insulina para análise da presença de intolerância à glicose e resistência à insulina, respectivamente. No 21º dia de prenhez (a termo), as ratas serão mortas para obtenção de amostras de sangue para determinação de marcadores do estresse oxidativo, insulina e de parâmetros relacionados ao perfil lipídico e proteico. Posteriormente, será realizada laparotomia para exposição dos cornos uterinos para contagem de fetos vivos e mortos, reabsorções (mortes embrionárias), pontos de implantação e taxas de perdas pré e pós-implantação. Os descendentes serão analisados quanto à glicemia, dosagem dos níveis de insulina e presença de anomalias externas e internas (esqueléticas e viscerais). Para limite de significância estatística será considerado p<0,05. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DALLAQUA, BRUNA; SAITO, FELIPE HIROSHI; RODRIGUES, TIAGO; PARANHOS CALDERON, IRACEMA MATTOS; CUNHA RUDGE, MARILZA VIEIRA.; VOLPATO, GUSTAVO TADEU; DAMASCENO, DEBORA CRISTINA. Azadirachta indica treatment on the congenital malformations of fetuses from rats. Journal of Ethnopharmacology, v. 150, n. 3, p. 1109-1113, DEC 12 2013. Citações Web of Science: 7.
DALLAQUA, BRUNA; SAITO, FELIPE HIROSHI; RODRIGUES, TIAGO; PARANHOS CALDERON, IRACEMA MATTOS; CUNHA RUDGE, MARILZA VIEIRA; HERRERA, EMILIO; DAMASCENO, DEBORA CRISTINA. Treatment with Azadirachta indica in diabetic pregnant rats: Negative effects on maternal outcome. Journal of Ethnopharmacology, v. 143, n. 3, p. 805-811, OCT 11 2012. Citações Web of Science: 18.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.