Busca avançada
Ano de início
Entree

Absence of IFN gamma expression induces neuronal degeneration in the spinal cord of adult mice

Processo: 10/18156-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de dezembro de 2010 - 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Alexandre Leite Rodrigues de Oliveira
Beneficiário:Alexandre Leite Rodrigues de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Medula espinhal  Neurobiologia  Axotomia  Degeneração 

Resumo

Na medula espinal, o estabelecimento das sinapses é, provavelmente, coordenado pelos próprios neurônios. Contudo, as células da glia circunjacentes e o microambiente formado entre neurônios/glia, desempenham papel importante na modulação da excitabilidade neural, influenciando na transmissão e plasticidade sináptica. Em situações de injúria ou inflamação, há um aumento da reatividade glial e mudança do estado funcional dos neurônios, levando a uma consequente cascata de eventos visando recuperação da homeostase. O complexo de histocompatibilidade principal de classe I (MHC I) exerce um importante papel na resposta neurônio-glial, influenciando no processo de plasticidade sináptica. Neste sentido, o IFNg é uma citocina pró-inflamatória que está envolvida na regulação da expressão do MHC I.O objetivo deste trabalho foi investigar os fenômenos de plasticidade sináptica e da reatividade glial em camundongos "knockout" para IFNg, a fim de analisar a dinâmica das sinapses na medula após a lesão do nervo isquiático em animais incapazes de regular a expressão de MHC I pela produção de IFNg. Para isso, camundongos knockout para interferon gama e camundongos controle C57BL/6J foram submetidos à transecção do nervo isquiático, e o material processado microscopia de luz e de transmissão (MET), imunohistoquímica e Western blotting. Camundongos neonatos foram utilizados para a cultura de astrócitos . Além disso, a avaliação motora dos animais também foi investigada através do índice funcional do isquiático. Os resultados mostraram que a ausência do IFNg nos animais mutantes levou a uma redução da expressão do MHC I após uma semana de lesão. Os motoneurônios encontados no corno ventral destes animais exibiram um menor tamanho do soma, independente da lesão do nervo. Um maior número de células degeneradas foram encontradas nos animais "knockout" para IFN gama camparado aos animais controle. A axotomia periférica não agravou a perda neuronal nos animais mutantes. A análise por microscopia eletrônica de transmissão mostrou uma menor retração de terminais sinápticos nos animais mutantes uma semana após lesão. A ausência do IFNg não prejudicou a recuperação motora dos animais mutantes. Com base nestes resultados, sugerimos que o IFNg pode ter um papel neuroprotetor e que sua ausência resulta na morte neuronal, não sendo mais tarde agravada pela lesão periférica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VICTORIO, SHEILA C. S.; HAVTON, LEIF A.; OLIVEIRA, ALEXANDRE L. R. Absence of IFN gamma expression induces neuronal degeneration in the spinal cord of adult mice. JOURNAL OF NEUROINFLAMMATION, v. 7, NOV 12 2010. Citações Web of Science: 14.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.