Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular e funcional dos sarcomas ósseos e de partes moles da infância e da adolescência

Resumo

De acordo com o tipo de neoplasia e a localização da doença, os sarcomas ósseos e de partes moles variam em seu tratamento, quanto os agentes quimioterápicos e as técnicas cirúrgicas. No entanto, essas neoplasias dividem uma característica em comum: as curvas de sobrevida para essas doenças permaneceram estagnadas nas últimas duas décadas, apesar dos numerosos protocolos clínicos e diversos agentes utilizados. Os sarcomas são um grupo de tumores malignos heterogêneos com uma alta freqüência em crianças. Do ponto de vista genético, os sarcomas podem ser divididos em dois grupos principais, distinguíveis através de achados citogenéticos. Um grupo é caracterizado pela presença de cariótipos relativamente simples, próximos a diploidia, com poucas e específicas alterações cromossômicas, onde se incluem o Rabdomiossarcoma (RMS), Sarcoma de Ewing (SE) e o Sarcoma Sinovial (SS). O segundo grupo apresenta cariótipos complexos, com alto grau de instabilidade genômica, no qual se caracteriza o Osteossarcoma (OS). Neste estudo será avaliado o perfil de expressão de genes de fusão PAX3-FKHR, PAX7-FKHR, EWS-FLI1, SYT-SSX1 e SYT-SSX2 e da via Hedgehog (Hh), IGF2, IHH, GLI1 e PTCH1,em RMS, SE e SS. Em OS será avaliado o papel funcional do aumento de expressão do gene MAPK7, observado em estudo anterior. Serão realizadas as técnicas de RT-PCR e qPCR para análise dos genes de fusão e da via Hh, nos tumores RMS, SE e SS. Para a análise funcional do gene MAPK7, em OS, será realizado o seu seqüenciamento e posteriormente o seu silenciamento. As técnicas de viabilidade, proliferação, apoptose, migração e invasão celular, em linhagens celulares silenciadas e não silenciadas serão utilizadas para elucidar a função da expressão do gene MAPK7 e o seu papel como um possível marcador prognóstico em OS. Para melhorar as taxas de sobrevida dos sarcomas ósseos e de partes moles é imperativo explorar novas terapias alvo, baseando as abordagens de tratamento em um melhor conhecimento da biologia tumoral e na descoberta de novos marcadores moleculares de cada doença. Compreender as vias de sinalização dessas neoplasias poderia ajudar na personalização da terapêutica para aumentar a sobrevida dos pacientes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TESSER-GAMBA, FRANCINE; PAOLILLO, ALINI TRUJILLO; PANIAGO, MARIO DEL GIUDICE; PETRILLI, ANTONIO SERGIO; SEIXAS ALVES, MARIA TERESA; GARCIA FILHO, REYNALDO JESUS; CAMINADA TOLEDO, SILVIA REGINA. MAPK7 variants related to prognosis and chemotherapy response in osteosarcoma. ANNALS OF DIAGNOSTIC PATHOLOGY, v. 46, JUN 2020. Citações Web of Science: 0.
TRUJILLO-PAOLILLO, ALINI; SALINAS-SOUZA, CAROLINA; DIAS-OLIVEIRA, INDHIRA; PETRILLI, ANTONIO S.; TOLEDO, SILVIA R. C. CYP Genotypes Are Associated with Toxicity and Survival in Osteosarcoma Patients. JOURNAL OF ADOLESCENT AND YOUNG ADULT ONCOLOGY, APR 2020. Citações Web of Science: 0.
SILVA LOPES, LUANA JOYCE; TESSER-GAMBA, FRANCINE; PETRILLI, ANTONIO SERGIO; DE SEIXAS ALVES, MARIA TERESA; GARCIA-FILHO, REYNALDO JESUS; CAMINADA TOLEDO, SILVIA REGINA. MAPK pathways regulation by DUSP1 in the development of osteosarcoma: Potential markers and therapeutic targets. Molecular Carcinogenesis, v. 56, n. 6, p. 1630-1641, JUN 2017. Citações Web of Science: 8.
TESSER-GAMBA, FRANCINE; DA SILVA LOPES, LUANA JOYCE; PETRILLI, ANTONIO SERGIO; CAMINADA TOLEDO, SILVIA REGINA. MAPK7 Gene Controls Proliferation, Migration and Cell Invasion in Osteosarcoma. Molecular Carcinogenesis, v. 55, n. 11, p. 1700-1713, NOV 2016. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.