Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão do gene que controla o tamanho do córtex cerebral, ASPM, nos tumores de sistema nervoso central da infância e adolescência

Processo: 17/26902-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2018
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Silvia Regina Caminada de Toledo
Beneficiário:Débora Cabral de Carvalho Corrêa
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Oncologia pediátrica   Neoplasias do sistema nervoso   Expressão gênica   Transformação celular neoplásica

Resumo

Os tumores de Sistema Nervoso Central (SNC) em crianças representam a neoplasia mais comum da infância e adolescência. A capacidade de analisar os tecidos em uma escala genônima modificou a compreensão desses tumores e permitiu a identificação de diversos subgrupos. Segundo a nova classificação dos tumores cerebrais estabelecida pela Organização Mundial de Saúde, o diagnóstico é fundamentado pela classificação histológica, o grau do tumor e as características moleculares. Dentre os tumores do SNC da infância e adolescência, os tumores neuroepiteliais são os mais frequentes, entre eles, os gliomas, o meduloblastoma e o ependimoma. O gene ASPM é o responsável pelo tipo de microcefalia autossômica recessiva mais comum. Este gene é o determinante principal no tamanho cerebral cortical dos primatas, incluindo os humanos, uma vez que a sua função na expansão das células progenitoras neuronais e sua localização no fuso mitótico e centríolos permitem a regulação do desenvolvimento cerebral por mecanismos associados à divisão celular. Além da sua função no desenvolvimento embrionário, o gene ASPM está envolvido no crescimento de diversos tipos de tumores, incluindo o meduloblastoma e os gliomas. A inibição do gene ASPM demonstrou uma redução no número de células progenitoras localizadas na zona ventricular, além de levar à sugestão de um papel de ASPM no aumento das células neurais. O crescimento do cerebelo está tipicamente reduzido na microcefalia primária, enquanto que no meduloblastoma há um crescimento excessivo dessa região. Dessa forma, a investigação do gene ASPM em tumores do sistema nervoso central em crianças e adolescentes pode ampliar o entendimento dos mecanismos envolvidos no processo de tumorigênese desses tumores.