Busca avançada
Ano de início
Entree

Sinalização via Wnt e Notch na modulação da resposta imune e destruição tecidual associados às doenças periodontais

Processo: 11/22319-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2012 - 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Periodontia
Pesquisador responsável:Carlos Rossa Junior
Beneficiário:Carlos Rossa Junior
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Doenças periodontais  Reabsorção óssea  Antígenos de histocompatibilidade classe II  Citocinas  Peptídeos e proteínas de sinalização intracelular  Proteínas Wnt  Linfócitos T reguladores  ELISA  Biologia molecular 

Resumo

As doenças periodontais representam um modelo para o estudo de condições inflamatórias crônicas, em especial de interações microbiota-hospedeiro. Nas doenças periodontais, a destruição dos tecidos do hospedeiro é mediada, em sua maior parte, por citocinas e outros mediadores biológicos produzidos pelo próprio hospedeiro, com participação especialmente importante de células da resposta imune inata e adaptativa. A expressão destes mediadores inflamatórios é um processo estritamente controlado que apesar de poder ser induzido por diferentes estímulos externos atuando em diversos receptores, requer a ativação de um número relativamente pequeno de vias de sinalização intracelular. O entendimento do papel das vias de sinalização intracelular na regulação da resposta imune pode proporcionar novas estratégias terapêuticas para modulação da resposta do hospedeiro de forma global, o que é especialmente interessante considerando que a abordagem baseada na inibição de uma citocina-alvo específica é limitada pelo fato das citocinas inflamatórias terem papel frequentemente redundante e compensatório. O papel das vias de sinalização Wnt e Notch na patogênese das doenças periodontais é pouco conhecido e, embora sejam vias relacionadas originalmente com o desenvolvimento embrionário e processos celulares essenciais como proliferação e apoptose, também tem importante função na regulação da resposta imune inata e adaptativa, homeostasia do tecido ósseo e apresentaram interações com vias de sinalização classicamente envolvidas na produção de mediadores inflamatórios, como p38 MAPK e NF-kB. Assim, a hipótese principal desta proposta é que a modulação da atividade das vias Wnt e Notch tem importante efeito na destruição de tecidos mineralizados e não-mineralizados associada à progressão das doenças periodontais. Como hipóteses secundárias, mecanisticamente as vias Wnt e Notch exercem esta influência na resposta imune por meio de regulação cruzada da ativação das vias p38 MAPK e NF-kB em células da resposta imune inata e adaptativa. Para testar estas hipóteses, propomos os seguintes objetivos específicos:1) Determinar o efeito da modulação da sinalização via Wnt e Notch na homeostasia do tecido ósseo na doença periodontal experimentalUtilizaremos um modelo de doença periodontal induzida por injeções de LPS em camundongos, na presença e ausência de ativadores e inibidores das vias Wnt e Notch. Serão avaliados: a reabsorção do osso alveolar por microtomografia computadorizada, por imunoistoquímica avaliaremos a densidade de osteoclastos (TRAP) e células T (CD3+). A expressão das citocinas reguladoras principais da homeostasia do tecido ósseo, OPG e RANKL, serão quantificadas por ensaios ELISA e a atividade de vias de sinalização por Western blot.2) Descrever o papel das vias Notch e Wnt na modulação da resposta imune inata e adaptativa nas doenças periodontaisUtilizaremos linfócitos T e macrófagos primários obtidos de camundongos, os quais serão estimulados com LPS na presenca e ausência de ativadores e inibidores das vias Wnt e Notch. Será realiazada a caracterização do perfil fenotípico de macrófagos ('M1', 'M2') e linfócitos (Th1, Th2, Th17 e Treg) por citometria de fluxo e a verificação da atividade dos fatores de transcrição NF-kB, AP-1 e NFATc1 por ensaios na plataforma ELISA. Nos tecidos gengivais dos camundongos submetidos à indução de doença periodontal avaliaremos o perfil de citocinas Th1/Th2/Th17 e a atividade das vias de sinalização intracelular por meio de ensaios ELISA multi-ligante e Western blot. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.