Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de componentes celulares que interagem com vírus sincicial respiratório

Resumo

O vírus sincicial respiratório (RSV) é a principal causa mundial de doença respiratória aguda grave em bebês e bezerros. Após cinquenta anos de pesquisa, não há ainda vacina disponível para seres humanos. Em tal contexto, o desenvolvimento de drogas antivirais de amplo espectro é uma alternativa atraente e econômica à vacinação. O RSV é um vírus envelopado e seu genoma de RNA de senso negativo é encapsidado pela proteína N, formando um complexo ribonucleoproteico. A infecção por RSV induz a formação de corpos de inclusão (IBs) esféricos, encontrados no citoplasma das células infectadas e sua arquitetura, ultraestrutura, composição exata, organização e funcionamento permanecem desconhecidos. A equipe brasileira já identificou alguns parceiros celulares para várias proteínas do RSV, incluindo N, P e M. A equipe francesa identificou um parceiro celular para M2-1 e desenvolveu ferramentas poderosas para a dissecção das interações proteicas RSV-célula. Esta proposta baseia-se na cooperação entre vários grupos e nosso objetivo comum é caracterizar as interações vírus-célula ao nível molecular, para investigar a estrutura e composição dos IBs onde a transcrição e replicação do genoma viral ocorrem, usando novas tecnologias, visando definir alvos moleculares para o desenvolvimento de drogas antivirais. (AU)