Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do exercício físico nas vias de sinalização de insulina e de sobrevivência neuronal de camundongos nocaute heterozigotos GLUT4

Resumo

Poucos parâmetros metabólicos exigem uma regulação tão apurada e rígida quanto o controle glicêmico. Alterações na concentração de glicose circulante são o gatilho para diversas respostas sistêmicas que podem levar ao aparecimento do Diabetes Mellitus (DM). O DM, por sua vez, tem sido associado ao desenvolvimento de comprometimentos cognitivos, neurodegeneração e Doença de Alzheimer (AD). Recentes estudos apontam para a importância da realização do exercício físico como prevenção e tratamento de diversas alterações neurológicas. Desta forma, o presente estudo terá por objetivo investigar os efeitos do exercício físico moderado sobre as proteínas da via de sinalização da insulina, dos fatores de sobrevivência celular e das proteínas ligadas a apoptose celular no hipocampo de camundongos hiperinsulinêmicos/hiperglicêmicos. Serão utilizados 50 camundongos C57L/J GLUT4+/- Hiperinsulinemicos/Hiperglicêmicos (HH) adultos (180 dias de idade). Os animais serão distribuídos aleatoriamente em três grupos distintos: Controle sedentário (Wt); GLUT4+/- HH Sedentário (GS), GLUT4+/- HH Exercitado (GE). O protocolo de exercício físico consistirá de trinta minutos de de natação em tanques individuais com sobrecarga equivalente ao Máximo Estado Estável de Lactato de cada animal durante três dias consecutivos. Os animais serão submetidos a um teste cognitivo (Labirinto de Morris) e então eutanaziados para a coleta de amostras de sangue para a determinação da glicemia, colesterolemia, trigliceridemia e ácidos graxos livres. Além disso, o hipocampo será extraído para a determinação da expressão e atividade de proteínas envolvidas na sobrevivência celular pela ação da insulina (PI3k, Akt, ERK1/2) e na apoptose celular (FoxO1, FoxO3a MKP-3, TRAIL, BCL-2, FasL, Caspase-3, Caspase-6, Caspase-9). Tais análises serão realizadas por imunoprecipitação e imunoblot. Ao final do experimento, espera-se elucidar quais as principais alterações decorrentes da hiperinsulinemia e hiperglicemia em etapas que precedem o aparecimento da neurodegeneração no hipocampo e o papel do exercício físico na prevenção de falhas nesse sistema. (AU)