Busca avançada
Ano de início
Entree

Plasticidade meristemática em Passiflora spp: Aplicações para o estudo da origem da gavinha e dos filamentos da corona

Processo: 15/18900-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2016 - 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica
Pesquisador responsável:Marcelo Carnier Dornelas
Beneficiário:Marcelo Carnier Dornelas
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Passiflora  Desenvolvimento  Expressão gênica  Evolução 

Resumo

Uma importante questão em biologia vegetal é como novidades morfológicas foram produzidas durante a evolução. O gênero Passiflora possui exemplos de plantas que produzem estruturas complexas cujas origens ainda não foram elucidadas, como os filamentos da corona na flor e as gavinhas, que crescem na axila das folhas ao lado de um botão floral. Plantas de Passiflora edulis na fase adulta constantemente produzem botões florais. O meristema axilar subdivide-se em dois domos: um que origina a gavinha e outro que origina o meristema floral. Um meristema axilar acessório é formado na entre o complexo botão floral-gavinha e o caule, que corresponde à gema axilar vegetativa. A ontogênese e a disposição destas estruturas levaram autores a considerar a gavinha em Passiflora como parte do eixo primário de uma inflorescência reduzida, mas os mecanismos moleculares que definem estas estruturas de origem comum, mas com identidades totalmente diversas, não estão definidos. Similarmente, muito debate ainda há na literature com relação à origem dos filamentos da corona floral em Passiflora. Sugeriu-se que estes possam ser estames ou pétalas modificadas, bem como órgãos sui generis. A nossa hipótese é de que mecanismos moleculares conservados, envolvidos na modulação da atividade meristemática, ou na indução de atividade meristemática de novo, podem ter um papel importante na origem das gavinhas e da corona. Com o uso de ferramentas apropriadas ao estudo do desenvolvimento, que incluem microscopia óptica e eletrônica, associadas a técnicas de análise transcritômica e de expressão gênica, objetivamos desvendar os mecanismos celulares e moleculares responsáveis pela determinação da identidade e da ontogênese de órgãos que representam importantes novidades evolutivas em plantas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BALDON AIZZA, LILIAN CRISTINA; HELENA FRANKLAND SAWAYA, ALEXANDRA CHRISTINE; DORNELAS, MARCELO CARNIER. Identification of anthocyanins in the corona of two species of Passiflora and their hybrid by ultra-high performance chromatography with electrospray ionization tandem mass spectrometry (UHPLC-ESI-MS/MS). Biochemical Systematics and Ecology, v. 85, p. 60-67, AUG 2019. Citações Web of Science: 0.
MORAES, TATIANA SOUZA; DORNELAS, MARCELO CARNIER; MARTINELLI, ADRIANA PINHEIRO. FT/TFL1: Calibrating Plant Architecture. FRONTIERS IN PLANT SCIENCE, v. 10, FEB 13 2019. Citações Web of Science: 1.
SCORZA, LIVIA C. T.; HERNANDES-LOPES, JOSE; MELO-DE-PINNA, GLADYS F. A.; DORNELAS, MARCELO C. Expression patterns of Passiflora edulis APETALA1/FRUITFULL homologues shed light onto tendril and corona identities. EVODEVO, v. 8, FEB 2 2017. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.