Busca avançada
Ano de início
Entree

Understanding microbial responses to environmental stress: integrated molecular and palaeocological approaches using testate Amoebae

Processo: 15/50327-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2017 - 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Convênio/Acordo: Queen's University of Belfast
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Daniel José Galafasse Lahr
Beneficiário:Daniel José Galafasse Lahr
Pesq. responsável no exterior: Helen M. Roe
Instituição no exterior: Queen's University Belfast, Irlanda do Norte
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/04585-3 - Decifrando as grandes tendências de evolução molecular e morfológica nos Amoebozoa, AP.JP
Assunto(s):Biologia evolutiva  Paleoecologia  Amoeba  Filogenia  Filogeografia  Estresse ambiental  Cooperação internacional 

Resumo

Este projeto visa integrar um grupo internacional com expertise em duas áreas cognatas, biologia evolutiva e paleoecologia. O objetivo é desenvolver novas metodologias que ajudarão a compreender a resposta de amebozoários testáceos a estresses ambientais. O projeto focará nas amebas tecadas, um grande grupo de eucariontes que realizam importantes papéis na cadeia alimentar microbiana e na ciclagem de nutrientes, sendo amplamente utilizados em reconstruções ambientais. Os resultados deste projeto devem ajudar a responder uma série de questões nos âmbitos de (I) resposta de eucariontes a estressores ambientais, desde parâmetros relacionados ao clima até contaminantes urbanos e industriais; (II) a relação entre "traços funcionais" (particularmente atributos da morfologia da teca), o ambiente e marcadores filogenéticos; e (III) controles ambientais na filogeografia e dispersão. As atividades planejadas envolverão uma combinação de compartilhamento de conhecimentos, refinamento de procedimentos laboratoriais e analíticos, análises genéticas preliminares, sínteses de dados existentes e imagens micrográficas já existentes na literatura, disseminação de ciência e preparação de projetos de pesquisa. (AU)