Busca avançada
Ano de início
Entree

Identification of long noncoding RNAs deregulated in papillary thyroid cancer and correlated with BRAFV600E mutation by bioinformatics integrative analysis

Processo: 17/11686-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2017 - 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Enilza Maria Espreafico
Beneficiário:Enilza Maria Espreafico
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Glândula tireoide  Neoplasias da glândula tireoide  Expressão gênica  Transformação celular neoplásica  RNA longo não codificante  Publicações de divulgação científica  Artigo científico 

Resumo

O câncer papilífero da tiróide (PTC) é uma doença maligna endócrina na qual a mutação oncogénica BRAFV600E induz o fenótipo mais agressivo entre todos os cânceres de tireóide. Desta forma, considerando que os lncRNAs estão surgindo como atores-chave na oncogênese, é de grande interesse a identificação de RNAs não codificantes longos associados a BRAFV600E, que podem fornecer possíveis candidatos para mecanismos secundários de malignidade induzida por BRAF em PTC. Neste estudo, identificamos diferencialmente expressos lncRNAs correlacionados com BRAFV600E em PTC e, também, estendemos a coorte de pares de amostras normais e PTC para identificar com mais precisão lncRNAs diferencialmente expressos entre estas condições. Alvos indiretamente validados dos lncRNAs diferencialmente expressos em PTC em comparação com amostras normais pareadas demonstraram um envolvimento de receptores de superfície responsáveis pela transdução de sinal e adesão celular, bem como, a regulação da morte celular, proliferação e apoptose. Os alvos dos lncRNAs correlacionados com BRAFV600E estão envolvidos principalmente na via de sinalização do cálcio, na interação ECM-receptor e na via MAPK. Em resumo, o nosso estudo fornece lncRNAs candidatos, que podem ser utilizados para futuros estudos relacionados com o diagnóstico/prognóstico ou como alvos para terapia de PTC. (AU)