Busca avançada
Ano de início
Entree

Rede neural subjacente à aquisição do condicionamento de medo em descontinuidade temporal e espacial: interações do córtex pré-límbico

Processo: 16/25755-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2017 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Maria Gabriela Menezes de Oliveira
Beneficiário:Maria Gabriela Menezes de Oliveira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Cesar Augusto de Oliveira Coelho ; Juliana Carlota Kramer Soares
Assunto(s):Condicionamento clássico  Condicionamento do medo  Condicionamento de traço  Córtex pré-frontal  Sistema límbico  Estímulo condicionado 

Resumo

Frequentemente, estímulos que são associados se sobrepõe temporalmente, mas também é possível associar estímulos de forma descontinua no tempo, como mostrado no condicionamento de traço a estímulos de uma única modalidade sensorial. É pensado que esta aprendizagem provavelmente requeira que o encéfalo continue representando o estímulo após ele ter sido apresentado, um processo que envolveria o córtex pré-límbico (PL). Como o ambiente também é um poderoso estímulo condicionado e inevitavelmente associado aos estímulos que nele ocorrem, ele também poderia ser suscetível ao condicionamento de traço. Recente trabalho em nosso grupo de pesquisa testou esta hipótese, mostrando que uma representação contextual também pode ser associada a um estímulo aversivo quando separada por um intervalo de descontinuidade temporal e espacial de 5s, requerendo, diferencialmente, atividade do PL para sua aquisição, em comparação ao condicionamento de medo ao contexto (CMC) nos quais os estímulos se sobrepõem. Para melhor entender como uma representação contextual seria mantida em um intervalo de tempo e associada a um estímulo aversivo posterior, o presente trabalho tem como objetivo investigar a rede neural subjacente à aquisição do CMC e do CMC em descontinuidade temporal por meio de análises de conectividade anatômica e funcional. Será investigado a necessidade de interação do PL com o hipocampo (estrutura relacionada a formação de uma representação contextual) e a amígdala (estrutura relacionada a associação de estímulos na formação da memória aversiva), bem como de outras estruturas relacionadas ao condicionamento de traço ou ao contexto. Esta questão será primeiramente explorada pela mensuração de atividade neural, inferida pela expressão de c-Fos, e da atividade neural coordenada de 43 regiões cerebrais selecionadas. Por meio da abordagem da análise de grafos, será construída uma rede funcional subjacente ao CMC e ao CMC em descontinuidade temporal, comparando suas propriedades e padrões de conectividade. Posteriormente, a organização funcional de parte deste circuito será investigada, verificando-se a atividade de populações neuronais com projeções anatomicamente definidas para o PL ou para amígdala após ambos protocolos de condicionamento. Em conjunto, estes experimentos pretendem possibilitar uma melhor investigação da influência de uma descontinuidade espacial e temporal na rede neural subjacente a aquisição do CMC. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, THAYS BRENNER; WALLAU, ANDREIA ELEUTERIO; KRAMER-SOARES, JULIANA CARLOTA; MENEZES OLIVEIRA, MARIA GABRIELA. Functional interaction of ventral hippocampal CA1 region and prelimbic cortex contributes to the encoding of contextual fear association of stimuli separated in time. NEUROBIOLOGY OF LEARNING AND MEMORY, v. 171, MAY 2020. Citações Web of Science: 0.
COELHO, CESAR A. O.; FERREIRA, TATIANA L.; KRAMER-SOARES, JULIANA C.; SATO, JOAO R.; OLIVEIRA, MARIA GABRIELA M. Network supporting contextual fear learning after dorsal hippocampal damage has increased dependence on retrosplenial cortex. PLOS COMPUTATIONAL BIOLOGY, v. 14, n. 8 AUG 2018. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.