Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do duplo estresse (frio e ácido) na degradação do estado fisiológico de Bifidobacterium animalis subsp. lactis e sua relação com o teor de ácido linoléico conjugado do leite orgânico

Processo: 08/10166-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2009
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:Marice Nogueira de Oliveira
Beneficiário:Ana Carolina Rodrigues Florence
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Leite   Leite fermentado   Iogurte   Ácido linoleico conjugado   Bifidobacterium animalis   Sobrevivência celular

Resumo

O projeto tem como objetivo compreender os mecanismos de degradação do estado fisiológico de Bifidobacterium animalis subsp. lactis ao duplo estresse - frio e ácido, em relação ao teor de ácido linoléico conjugado (CLA) do leite orgânico, para melhorar a sua estabilidade em condições deletérias. Em primeiro lugar, o trabalho estudará o crescimento de B. animalis subsp. lactis com outras bactérias lácticas em leite orgânico, e sua resistência ao duplo estresse - frio e ácido, durante sua sobrevivência. Permitirá igualmente identificar os mecanismos fisiológicos que originam a degradação celular após o duplo estresse. As respostas ao estresse serão analisadas na membrana (quantificação dos níveis de ácidos graxos saturados, insaturados e cíclicos) e do citoplasma (análise por eletroforese bidimensional do proteoma e das proteínas celulares ligadas ao estresse). Dada a importância dos ácidos graxos nas respostas da membrana ao estresse de bactérias, torna-se adequado estudar os efeitos da concentração de CLA, ambos sobre o crescimento de Bifidobacterium sp, mas também sobre a sua sobrevivência ao frio e ao ácido. O estudo da influência de concentrações variáveis CLA sobre a composição de ácidos graxos da membrana B. animalis subsp. lactis permitirá compreender os fenômenos observados relacionados com a sua sensibilidade ao estresse. Além disso, consentirá em verificar o potencial de Bifidobacterium sp em aumentar o teor de CLA frente à adição de alguns substratos em leite orgânico. Enfim, visa estabelecer adaptações fisiológicas das células em nível da membrana e do proteoma, a fim de permitir às células, melhor resistir às condições deletérias de estresse e, assim, obter concentrações bacterianas mais elevadas e mais estáveis. Estas adaptações incidirão sobre a criação de condições de estresse moderado (pH e temperatura) em relação ao conteúdo de CLA do leite, permitindo às bactérias modificar a sua composição de ácidos graxos da membrana e do proteoma antes de serem submetidas ao duplo estresse real. A originalidade deste projeto é o de compartilhar os conhecimentos da USP, Brasil principalmente quanto à fermentação probiótica de leite orgânico e o da UMR Génie Microbiologie des Procedes Alimentaires, AgroParisTech, França em um programa de Doutorado em co-tutela, sobre a caracterização fisiológica de bactérias lácticas e à aplicação das adaptações. Vai reforçar o conhecimento no campo da fermentação de probióticos e controlar melhor a sua qualidade, para aplicações na saúde humana e animal.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)