Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do papel do ATP na ativação do sistema imune e na proteção durante a infecção por Plasmodium chabaudi e Plasmodium berghei

Processo: 09/06652-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Maria Regina D'Império Lima
Beneficiário:Érika Machado de Salles
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Plasmodium   Trifosfato de adenosina

Resumo

Estima-se que a malária seja responsável por um milhão de mortes anuais, atingindo principalmente crianças. O sistema imune participa tanto da proteção contra a infecção pelo plasmódio, como no desenvolvimento das síndromes associadas à malária (anemia, malária cerebral, acidose metabólica e choque sistêmico). Recentemente, tem sido mostrado que a imunidade inata é capaz de detectar sinais liberados por células ou tecidos danificados como o ATP e o ácido úrico. Esses sinais de perigo parecem ser importantes para promover a regulação da inflamação após o trauma ou injúrias ocasionadas pelos patógenos. Porém, a relevância fisiológica desses sinais na resposta imune e seu mecanismo de ação ainda não estão claros. Estudos recentes sugerem que através do reconhecimento pelo receptor P2X7, a molécula de ATP ativa o complexo inflamossomo-NALP3, um conjunto de moléculas da imunidade inata que controla as caspases inflamatórias e induz a produção de IL-1b e IL-18. Na malária, é provável que o ATP seja liberado no momento da ruptura dos eritrócitos infectados ou por células do endotélio vascular danificadas pela ação de moléculas efetoras do sistema imune. Assim, esse projeto tem como objetivo central avaliar o papel do ATP na ativação do sistema imune, no desenvolvimento da doença e na proteção durante a infecção com P. chabaudi e P. berghei (modelo de malária cerebral). O projeto subdivide-se em cinco partes que abordam objetivos específicos: 1) Avaliar a presença de receptores P2X7 em macrófagos, células dendríticas e linfócitos T e B de camundongos C57BL/6 infectados. 2) Avaliar a parasitemia, a mortalidade e alguns parâmetros associados à gravidade da doença (peso corpóreo, temperatura, anemia, malária cerebral e síndrome respiratória) em camundongos deficientes no receptor receptores P2X7, em comparação com camundongos C57BL/6. 3) Comparar o estado de ativação das macrófagos, células dendríticas e linfócitos T e B em camundongos C57BL/6 e P2X7-/- infectados. 4) Quantificar os níveis séricos de IL-1b, IL-18 e anticorpos específicos no soro de camundongos C57BL/6 e P2X7-/- infectados. 5) Avaliar a ativação de células dendríticas obtidas da medula óssea ou do baço de camundongos C57BL/6 e P2X7-/- após a estimulação in vitro com eritrócitos parasitados com P. chabaudi e P. berghei. Como veremos a seguir, esses objetivos são plenamente condizentes com os trabalhos anteriores que vêm sendo desenvolvidos por nosso grupo de pesquisa que contam com o financiamento da FAPESP e do CNPq. Os resultados pretendidos nesse projeto deverão contribuir para a compreensão da malária.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SALLES, Érika Machado de. Estudo do papel do ATP na ativação do sistema imune e na proteção durante a infecção por Plasmodium chabaudi.. 2011. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.