Busca avançada
Ano de início
Entree

Um procedimento para investigar aprendizagem discriminativa e formação de classes funcionais em cães

Processo: 10/04532-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de julho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Deisy das Graças de Souza
Beneficiário:Tathianna Amorim Souza Montagnoli
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57705-8 - Instituto de Estudos sobre Comportamento, Cognição e Ensino, AP.TEM
Assunto(s):Cães

Resumo

Estudos que descreveram emergência de repertórios comportamentais novos em cães recorreram a similaridades físicas entre os estímulos para estabelecer classes ou categorias entre os mesmos. A investigação de comportamentos simbólicos ou pré-simbólicos nesses animais requer o estabelecimento de relações arbitrárias entre estímulos. Uma alternativa para ensinar tais relações é a exigência de uma resposta comum na presença de cada um deles, o que pode resultar em uma classe de estímulos funcionalmente equivalentes. O presente estudo tem por objetivo investigar a formação de classes funcionais em três cães. Para esta finalidade será utilizado um equipamento automático para a emissão e registro das respostas operantes e apresentação do estímulo discriminativo e reforçadores. A resposta operante será tocar com o focinho sobre estímulos projetados em um monitor com tela sensível ao toque. Serão empregados três conjuntos de dois estímulos (A, B, C). Em cada conjunto um dos estímulos do par será relacionado com reforço (S+) e o outro será relacionados com extinção (S-), em tarefas de discriminações simples simultâneas. Portanto, A1, B1 e C1 funcionarão como S+ e A2, B2 e C2 funcionarão como S-. Após aquisição e estabilidade da linha de base, as funções dos estímulos serão revertidas repetidas vezes e será avaliado se os animais, a partir da reversão do primeiro par de estímulos de um dos conjuntos, revertem espontaneamente as funções dos outros estímulos correlacionados com presença ou ausência de consequências, evidenciando formação de classe funcional. A análise buscará identificar se os sujeitos particionam os estímulos em duas classes funcionais e se apresentam evidência de learning set.