Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização dos Ligantes Endógenos de NOD2 presentes no Líquido Sinovial de Pacientes com Artrite Reumatóide.

Processo: 10/19770-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2011
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia
Pesquisador responsável:Fernando de Queiroz Cunha
Beneficiário:Rafael Freitas de Oliveira Franca
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/14924-7 - Papel da sinalização via receptor NOD2 e mecanismos moleculares envolvidos na geração de células T patogênicas produtoras de IL-17 em doenças autoimunes, BE.EP.PD
Assunto(s):Artrite   Imunidade inata   Inflamação

Resumo

A etiologia de doenças articulares, tais como artrite reumatóide e osteoartrite ainda não estão totalmente esclarecidas. Nos últimos anos, muito tem se discutido a respeito do papel da resposta imune inata no desenvolvimento da resposta imune adaptativa e conseqüentemente no surgimento de doenças auto-imunes como a artrite reumatóide (AR). Neste sentido, os receptores do tipo Toll e do tipo NOD, os quais são fundamentais para o reconhecimento de microorganismos, parecem desempenhar uma função na fisiopatologia da AR. Os receptores do tipo NOD (NLRs) são uma família de proteínas intracelulares, sendo uns dos principais mecanismos pelos quais as células do sistema imune inato reconhecem patógenos intracelulares e respondem a eles. A estimulação dos receptores NOD1 ou NOD2 (membros dos NLRs), resulta na indução de resposta imune inflamatória através da ativação das vias de NF-kappaB (fator nuclear kappa B) e MAPKs (proteínas quinases ativadas por mitógenos). A ativação destas vias leva à transcrição de numerosos genes envolvidos na imunidade inata e adaptativa. Recentemente nosso grupo de pesquisa demonstrou que camundongos deficientes para o receptor NOD2 (NOD2-/-) são resistentes ao desenvolvimento da artrite reumatóide induzida pelo antígeno mBSA (albumina sérica bovina metilada). Além disso, dados de outros grupos demonstram que a expressão do mRNA de NOD2 encontra-se elevada em células do líquido sinovial e células do sangue de pacientes com AR. Embora essas evidências indiquem a participação do NOD2 na patogênese da AR, os mecanismos pelos quais o NOD2 participa da gênese desta doença bem como os possíveis ligantes endógenos deste receptor ainda não foram determinados. Sabe-se apenas que ele é ativado por componentes bacterianos, como o muramil dipeptídeo, um produto da quebra do peptidoglicano que está presente na parede celular de diversos tipos bacterianos e presumivelmente ausente no modelo de artrite induzida por mBSA (inflamação estéril). Dessa forma, o objetivo do presente estudo é isolar, identificar e caracterizar biologicamente possíveis substâncias endógenas capazes de ativar o receptor NOD2, bem como elucidar os mecanismos pelos quais a ativação desse receptor contribui para a fisiopatologia da AR. Dessa forma, esperamos que este estudo venha a contribuir para o melhor entendimento dessa patologia bem como para a viabilização de novas alternativas terapêuticas.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FRANCA, RAFAEL F. O.; COSTA, RENATA S.; SILVA, JAQUELINE R.; PERES, RAPHAEL S.; MENDONCA, LEILA R.; COLON, DAVID F.; ALVES-FILHO, JOSE CARLOS; CUNHA, FERNANDO Q. IL-33 signaling is essential to attenuate viral-induced encephalitis development by downregulating iNOS expression in the central nervous system. JOURNAL OF NEUROINFLAMMATION, v. 13, JUN 22 2016. Citações Web of Science: 12.
FRANCA, R. F. O.; VIEIRA, S. M.; TALBOT, J.; PERES, R. S.; PINTO, L. G.; ZAMBONI, D. S.; LOUZADA-JUNIOR, P.; CUNHA, F. Q.; CUNHA, T. M. Expression and activity of NOD1 and NOD2/RIPK2 signalling in mononuclear cells from patients with rheumatoid arthritis. SCANDINAVIAN JOURNAL OF RHEUMATOLOGY, v. 45, n. 1, p. 8-12, JAN 2 2016. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.