Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de dietas com diferentes conteúdos de ácidos graxos ômega-3 na ativação de linfócitos em camundongos C57B/6

Processo: 11/15260-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2011
Vigência (Término): 30 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Renata Gorjao
Beneficiário:Heloísa Helena de Oliveira Alves
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade   Dieta hiperlipídica   Fenômenos fisiológicos celulares   Ácidos graxos   Ácidos graxos ômega-3   Linfócitos   Transdução de sinais   Modelos animais

Resumo

A ativação de linfócitos exerce papel importante em muitas patologias, principalmente nas doenças auto-imunes. Porcentagens elevadas de linfócitos T ativados são encontradas no sangue periférico de pacientes com diversas doenças inflamatórias. A obesidade influencia a resposta inata e adaptativa contribuindo para a deterioração e envelhecimento do sistema imunológico que pode não responder aos estímulos tanto para ativação como inativação, impedindo a manutenção da imunohomeostasia. Estudos têm mostrado uma maior incidência de doenças inflamatórias em indivíduos com diferentes graus de obesidade. O desenvolvimento da obesidade está relacionado com o aumento da ingestão de lipídios. Apesar disso, populações que ingerem altas quantidades de gorduras de peixe apresentam diminuição da incidência de doenças cardiovasculares e inflamatórias devido à quantidade elevada de ácidos graxos ômega-3. Os ácidos graxos saturados e o ômega-6 têm uma função pró-inflamatória, levando ao excesso de ativação do sistema imune. Os ácidos graxos poliinsaturados ômega-3 amenizam os efeitos causados pela reação inflamatória exacerbada, sendo caracterizados como imunossupressores. Embora diversos trabalhos tenham sido realizados mostrando o efeito imunossupressor dos ácidos graxos ômega-3 em condições caracterizadas por aumento da inflamação, poucos trabalhos têm mostrado o papel destes ácidos graxos incorporados nas dietas sobre as diferentes populações de linfócitos T avaliando marcadores de ativação e supressão destas células. O objetivo deste estudo é comparar o efeito de dietas com diferentes conteúdos de ácidos graxos saturados e poliinsaturados ômega-3 em marcadores de ativação e supressão de linfócitos T efetores e regulatórios em camundongos C57BL/6. Os camundongos serão divididos em cinco grupos alimentados com dietas contendo diferentes quantidades de lipídios por 8 semanas. O grupo referência (chow) receberá dieta padrão para roedores. Dois grupos serão alimentados com dietas contendo 4% e 40% de lipídios (em massa), consistindo de 90% de óleo de peixe e 10% óleo de soja. Os outros dois grupos serão alimentados com dietas contendo 4% e 40% de lipídios cuja composição será 90% banha de suínos e 10% de óleo de soja. Após este período, os linfonodos mesentéricos serão coletados e os linfócitos isolados. Posteriormente a capacidade proliferativa dos linfócitos será avaliada através do ensaio in vitro de incorporação de timidina e estimulação por concanavalina A. A porcentagem de células T regulatórias (CD4+, CD25+, Foxp3+) será determinada por citometria de fluxo. A expressão de marcadores de ativação (CD25 e CD28) e supressão (CTLA-4 e CD95) em linfócitos T efetores também será determinada por citometria.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)