Busca avançada
Ano de início
Entree

Plasmodium vivax e imunopatogênese: estudo das interações entre endotélio, plaquetas e micropartículas na citoaderência parasitária

Processo: 11/23664-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2012
Vigência (Término): 30 de novembro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Fabio Trindade Maranhão Costa
Beneficiário:Stefanie Costa Pinto Lopes
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Malária   Plasmodium   Endotélio   Plaquetas sanguíneas

Resumo

A maior patogenicidade da malária falciparum é atribuída a citoadesão de eritrócitos infectados por P. falciparum na microvasculatura de órgãos vitais como cérebro, pulmões e placenta. Embora esse fenômeno ainda não seja descrito para P. vivax, complicações clínicas semelhantes às observadas para a malária falciparum grave agora estão descritas para P. vivax, sugerindo que mecanismos patogênicos são compartilhados pelos dois parasitas. Todavia, a patogênese de P. vivax ainda permanece pouco conhecida e estudos envolvendo o entendimento dos mecanismos patológicos desencadeados por esta espécie de parasita são de grande relevância para um melhor controle e tratamento dessa espécie predominante no Brasil (83,6%). Neste sentido, mostramos recentemente que eritrócitos infectados por P. vivax, coletados de vários pacientes infectados em Manaus, apresentaram capacidade adesiva ex vivo a receptores endoteliais, incluindo tecido placentário. E mais, em um estudo recente com 17 autópsias de pacientes infectados por P. vivax, onde a síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) foi a complicação mais comum, parasitas foram encontrados dentro dos capilares pulmonares, mesmo na ausência de parasitemia periférica, sugerindo o sequestro dos mesmos. Portanto, diante do crescente número de relatos de doença grave em malária vivax, a constatação da capacidade adesiva ex vivo e a sugestividade do sequestro in vivo desse parasita, este trabalho tem como objetivo elucidar o fenômeno de citoadesão em P. vivax, verificando o papel de cada uma das células envolvidas (células endoteliais, eritrócito infectado e plaquetas) e outros possíveis mediadores (micropartículas, citocinas, anticorpos) que possam estar implicados nesse processo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Pesquisa sobre malária causada por <i>Plasmodium vivax</i> precisa ser ampliada 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VERINAUD, LIANA; PINTO LOPES, STEFANIE COSTA; NARANJO PRADO, ISABEL CRISTINA; ZANUCOLI, FABIO; DA COSTA, THIAGO ALVES; DI GANGI, ROSARIA; ISSAYAMA, LUIDY KAZUO; CARVALHO, ANA CAROLINA; BONFANTI, AMANDA PIRES; NIEDERAUER, GUILHERME FRANCIO; DURAN, NELSON; MARANHAO COSTA, FABIO TRINDADE; RODRIGUES OLIVEIRA, ALEXANDRE LEITE; DA CRUZ HOEFLING, MARIA ALICE; STACH MACHADO, DAGMAR RUTH; THOME, RODOLFO. Violacein Treatment Modulates Acute and Chronic Inflammation through the Suppression of Cytokine Production and Induction of Regulatory T Cells. PLoS One, v. 10, n. 5 MAY 4 2015. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.