Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel das óxido nítrico sintases e adrenoceptores beta no tecido cardíaco de ratos submetidos a estresse com acesso a alimentos que confortam

Processo: 11/17887-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Regina Celia Spadari
Beneficiário:Daniela Ortolani
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):13/02360-4 - Estudo comportamental informatizado para quantificar o impacto da ingestão de comfort food e respostas de estresse, BE.EP.DR
Assunto(s):Ansiedade   Estresse psicológico   Corticosterona   Óxido nítrico sintase

Resumo

A compreensão dos mecanismos relacionados à reação de estresse ocupa a atenção de cientistas e clínicos desde a definição do termo feita pelo endocrinologista Hans Selye, em 1936. Acredita-se que pelo menos um terço das doenças que levam as pessoas a procurarem atendimento médico sejam relacionadas ao estresse. As condições atuais de vida no mundo ocidental representam um dos principais causadores de estresse em seres humanos, o chamado estresse psico-social, causado pelo processo acelerado de urbanização e alteração de hábitos de vida. A resposta endócrina de estresse em seres humanos e em animais inclui a ativação do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HPA), o qual estimula a secreção de glicocorticóides pelo córtex adrenal, e a ativação do sistema nervoso simpático-medula da adrenal, que culmina com a liberação das catecolaminas. A inter-relação entre estes dois sistemas é de grande importância fisiológica. Em geral, os hormônios esteróides induzem o refinamento ou a regulação dos processos mediados pelas catecolaminas. Autores propuseram que os glicocorticóides estimulam o consumo de alimentos altamente calóricos que, por sua vez, protegeriam o eixo HPA da disfunção associada ao estresse e, consequentemente, da depressão e da ansiedade. Neste estudo objetivamos investigar o comportamento de animais submetidos ao ECBI com acesso a dieta que conforta e compará-los com os dados comportamentais de ratos submetidos a estresse por choque nas patas sob o mesmo regime alimentar. Ratos submetidos a estresse por choque nas patas têm sido utilizados como modelos experimentais para a investigação de mecanismos adaptativos presentes, principalmente, no sistema cardiovascular. Nestes animais há aumento da secreção de glicocorticóides, os quais interagem com seus receptores e regulam a expressão de certos genes, incluindo os que sinalizam os adrenoceptores ² e as sintases do óxido nítrico (NOS), afetando assim a síntese de óxido nítrico (NO), uma molécula de sinalização que regula uma série de funções cardiovasculares. Neste projeto propomos aprofundar a análise, em tecido cardíaco, da participação de adrenoceptores ² e das isoformas da enzima NOS em processos adaptativos desencadeados pelo estresse por choque nas patas e estresse crônico brando e imprevisível (ECBI) em ratos alimentados com dieta que conforta. (AU)