Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de cepas de Trypanosoma cruzi do grupo Tc I isoladas de pacientes chagásicos

Processo: 12/02375-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Nobuko Yoshida
Beneficiário:Fernando Yukio Maeda
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Trypanosoma cruzi

Resumo

A infeccão pela via oral constitui atualmente um importante mecanismo de transmissão do T. cruzi em países da América Latina onde predomina a linhagem TcI, sendo responsável por freqüentes surtos de casos agudos da doença de Chagas, principalmente na Amazônia brasileira. Informações sobre os mecanismos moleculares da invasão celular por cepas de T. cruzi do grupo genético TcI isoladas de pacientes chagásicos, assim como dados sobre o curso de infecção por via oral no modelo murino, são ainda escassas. Em vista disso, traçamos como objetivo geral deste projeto caracterizar cepas de T. cruzi da linhagem TcI isoladas de pacientes chagásicos, com foco nos mecanismos moleculares envolvidos no processo de invasão celular por formas metacíclicas, e no estabelecimento de infecção por via oral em camundongos. Utilizando cepas de T. cruzi de diferentes regiões geográficas, pretendemos: - Analisar a expressão de moléculas de superfície das formas metacíclicas, em particular de gp90, gp82 e gp35/50. - Determinar a capacidade de invasão celular de formas metacíclicas. - Verificar se gp82 está envolvida no processo de invasão celular pelas formas metacíclicas. - Determinar o efeito de drogas que inibem a exocitose de lisossomos da célula hospedeira na invasão celular de formas metacíclicas. - Investigar que vias de sinalização são acionadas nos parasitas durante a invasão celular. - Examinar a atividade de cruzipaína em formas metacíclicas e determinar se a mesma está implicada na invasão celular. - Determinar a suscetibilidade de formas metacíclicas à digestão péptica. - Examinar a capacidade de migração de formas metacíclicas pela camada de mucina gástrica.- Verificar o efeito da mucina gástrica sobre a invasão celular de formas metacíclicas.- Examinar o curso de infecção em camundongos infectados com formas metacíclicas por via oral.- Analisar o grau de parasitismo do epitélio da mucosa gástrica em camundongos infectados oralmente.- Determinar o grau de parasitismo dos diversos órgãos na fase aguda da infecção oral.