Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento do gene kiaa0090 nas respostas upr-erad, apoptose e autofagia, e reflexos do seu silenciamento sobre o proteoma de células de melanoma e melanócitos

Processo: 12/17890-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Enilza Maria Espreafico
Beneficiário:Rodrigo Ribeiro da Silva
Supervisor no Exterior: John C. Christianson
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Ludwig Institute for Cancer Research, Oxford, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:10/10799-8 - Estudo do papel do gene KIAA0090 na transformação neoplásica e manutenção do fenótipo maligno, BP.DR
Assunto(s):Proteoma   Melanoma

Resumo

O retículo endoplasmático (ER) possui dois mecanismos integrados de controle de qualidade de proteínas que estão em trânsito pela via: resposta a proteínas mal enoveladas (UPR) e degradação de proteínas associada ao retículo endoplasmático (ERAD). Christianson e colaboradores (2011) descreveram a participação do gene KIAA0090 de humanos na formação do mesmo complexo na membrana do retículo endoplasmático (EMC), descrito anteriormente em S. cerevisae, o qual foi nomeado mammalian EMC (mEMC). Em tumores de crescimento rápido, hipóxia e estresses oxidativos podem induzir a UPR/ERAD e estas respostas pode gerar um efeito protetor para a célula tumoral, impedindo que sejam direcionadas à apoptose. Drogas que inibam moléculas-chave da via de sinalização UPR podem impedir a adaptação destas células a esse microambiente tumoral alterado, sendo portanto uma nova classe de agentes antitumorais que devem ser melhor explorada (Koong et al., 2006; Lee et al., 2003)Nos dados apresentado no relatório científico que está sendo submetido, mostramos que o silenciamento do gene Kiaa0090 em células de melanoma murino B16-F10 diminui a capacidade proliferativa destas células, e também a capacidade de gerar tumores em modelos animais. Ainda observamos um alteração no fenótipo celular, com a geração de células capazes de proliferarem em condições de não adesão, indicando alguma alteração em vias de sinalização que possam estar envolvidas em adesão, migração, invasão e morte celular.Para ganhar indícios na influência do gene Kiaa0090 nestas funções celulares e as vias de sinalização envolvidas nelas, e para tentar explicar os fenótipos encontrados, pretendemos analisar o proteoma global, da superfície celular e fração secretada (superficioma e secretoma), e também / mitocondrial, de células de melanoma e de melanócitos silenciadas ou não para a proteína KIAA0090. Avaliaremos também o efeito do silenciamento do gene Kiaa0090 nas respostas UPR/ERAD e a ligação com os processos de apoptose e autofagia.O estágio no exterior será realizado sob a supervisão de John Christianson, primeiro autor do trabalho que descreveu a participação da Kiaa0090 na formação do complexo mEMC. O estágio em pesquisa será realizado no Instituto Ludwig de pesquisa para o Câncer, ligado à Universidade de Oxford, na Inglaterra (AU)