Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da sinalização purinérgica na interação glia-neurônios do núcleo retrotrapezóide de animais neonatos de diferentes idades durante ativação do quimiorreflexo central

Processo: 13/02350-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 31 de julho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Thiago dos Santos Moreira
Beneficiário:Cleyton Roberto Sobrinho
Supervisor no Exterior: Daniel Kent Mulkey
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Connecticut (UCONN), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:11/13462-7 - Interação entre astrócitos e neurônios do núcleo retrotrapezóide nas respostas respiratórias promovidas pela ativação do quimiorreflexo central, BP.DR
Assunto(s):Receptores purinérgicos P2   Astrócitos

Resumo

Localizado ventralmente ao núcleo motor do facial, muito próximo da superfície ventrolateral do bulbo, encontra-se o principal grupamento de células com características quimiossensíveis - o núcleo retrotrapezóide (RTN). Estes neurônios são altamente sensíveis ao aumento na pressão parcial de CO2 e queda no pH, e nestas condições são ativados levando ao aumento da atividade respiratória para restabelecer a homeostase gasométrica sanguínea. Contudo, os mecanismos pelos quais estes neurônios detectam estas alterações não estão totalmente esclarecidos, e neste sentido, uma série de trabalhos tem atribuído parte da quimiossensibilidade, na região do RTN, às células da glia (astrócitos), que promoveriam a liberação de neurotransmissores, como por exemplo o ATP, levando a ativação de neurônios, e consequentemente, ao aumento da atividade respiratória. Por outro lado, resultados recentes da literatura mostraram que os receptores purinérgicos, localizados supostamente na região do RTN, em animais neonatos (0 a 4 dias após o nascimento), não foram capazes de alterar as respostas de atividade elétrica dos neurônios da região do RTN promovidas pela hipercapnia. Dessa maneira, parecem existir algumas controvérsias na literatura no que diz respeito à sinalização purinérgica, a atividade dos neurônios da região do RTN, a interação glia-neurônio e o controle respiratório ao longo do desenvolvimento e da maturação do SNC. Partindo-se desse pressuposto, o presente projeto visa tentar elucidar o papel da sinalização purinérgica na interação glia-neurônios na região do núcleo retrotrapezóide de animais neonatos de diferentes idades do desenvolvimento. Mais especificamente, iremos avaliar a atividade elétrica de neurônios localizados na região do RTN através da técnica de registros in vitro (patch clamp) de animais com idade de 0, 2, 4, 7 e 10 dias. Com isso iremos ampliar o nosso conhecimento de eletrofisiologia, haja vista que atualmente em nosso laboratório fazemos registros elétricos de atividades neurais em animais inteiro e anestesiados (in vivo). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOREIRA, THIAGO S.; WENKER, IAN C.; SOBRINHO, CLEYTON R.; BARNA, BARBARA F.; TAKAKURA, ANA C.; MULKEY, DANIEL K. Independent purinergic mechanisms of central and peripheral chemoreception in the rostral ventrolateral medulla. JOURNAL OF PHYSIOLOGY-LONDON, v. 593, n. 5, p. 1067-1074, MAR 1 2015. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.