Busca avançada
Ano de início
Entree

Amostragem para a quantificação de biomassa e carbono de Madeira Morta caída em florestas nativas no Estado de São Paulo

Processo: 13/10922-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2013
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal
Pesquisador responsável:Hilton Thadeu Zarate Do Couto
Beneficiário:Andréa Bittencourt Moreira
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/14927-1 - Amostragem para a quantificação de biomassa e carbono de Madeira Morta em florestas nativas no Estado de São Paulo, BE.EP.DR
Assunto(s):Estudos interdisciplinares   Mata Atlântica   Estoque de carbono   Cerrado   Amostragem   Biomassa

Resumo

O Cerrado e a Mata Atlântica são os biomas brasileiros considerados hotspots, ameaçados no mais alto grau. No Estado de São Paulo, apesar da intensa fragmentação ocorrida nas últimas décadas, ainda restam importantes remanescentes desses domínios. O desmatamento em grande escala, traz graves consequências para o meio ambiente, uma das mais discutidas é o aquecimento global. As estimativas de biomassa florestal são extremamente importantes para o efeito climático, pois estão diretamente relacionadas com os estoques de carbono que são utilizados para quantificar os gases do efeito estufa liberados na atmosfera no caso de uma degradação. Assim, atualmente, o sequestro de carbono é um dos serviços ambientais mais valorizados pelo mercado, movimentando a economia global. O Brasil é um país com grande potencial na implementação de projetos de MDL (Mecanismo de Desenvolvimento Limpo), principalmente florestais, mas ainda tem muito que desenvolver nesse quesito. O percentual do total de créditos de RCEs (Redução Certificada de Emissões) esperado registrado nesses projetos fica muito abaixo (3,5%), comparado com a China (65%) (UNFCCC, 2013), por exemplo. Em um ambiente florestal existem diversas formas de acúmulo de biomassa: acima do solo, abaixo do solo, serapilheira, madeira morta e no solo. A madeira morta contém carbono em resíduos lenhosos, raízes grossas, árvores em pé. Os resíduos lenhosos reduzem a erosão do solo, servem como reservatório de nutrientes, energia e água, influenciam no desenvolvimento da cobertura florestal, servem de habitat para vida microbiana e animais e, armazenam grandes quantidades de carbono. Com tantas funcionalidades, o estudo de resíduos de madeira é de alta relevância. O presente trabalho tem o objetivo de desenvolver uma metodologia para a quantificação do volume de árvores mortas caídas, sua biomassa e seu estoque de carbono, utilizando a teoria do método de amostragem por linha interceptadora, testando três tamanhos de linhas, em diferentes técnicas de amostragem, a estratificada sistemática simples e por conglomerado, em três fitofisionomias no Estado de São Paulo: Floresta Ombrófila Densa, Floresta Estadual Semidecidual e Cerrado sensu-stricto.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MOREIRA, ANDREA B.; GREGOIRE, TIMOTHY G.; DO COUTO, HILTON THADEU Z. Estimation of the volume, biomass and carbon content of coarse woody debris within two forest types in the State of Sao Paulo, Brazil. FORESTRY, v. 92, n. 3, p. 278-286, JUL 2019. Citações Web of Science: 1.
MOREIRA, ANDREA B.; GREGOIRE, TIMOTHY G.; DO COUTO, HILTON THADEU Z. Wood density and carbon concentration of coarse woody debris in native forests, Brazil. FOREST ECOSYSTEMS, v. 6, APR 2 2019. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MOREIRA, Andréa Bittencourt. Estimativa do volume, biomassa e carbono de madeira morta em florestas nativas no Estado de São Paulo, Brasil. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.