Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos de produção primária a partir da fluorescência da clorofila-a parametrizados segundo a estrutura da comunidade fitoplanctônica

Processo: 13/06282-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2013
Vigência (Término): 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Aurea Maria Ciotti
Beneficiário:Maria Fernanda Coló Giannini
Instituição-sede: Centro de Biologia Marinha (CEBIMAR). Universidade de São Paulo (USP). São Sebastião , SP, Brasil
Assunto(s):Biodiversidade   Ecossistemas costeiros   Fitoplâncton marinho   Fotossíntese   Clorofila

Resumo

Estimativas da produção primária nos oceanos são geralmente obtidas por métodos convencionais de produção de oxigênio ou incorporação de carbono, porém existem outras maneiras, como o método mais rápido e não invasivo da fluorescência ativa da clorofila-a. A fluorescência ativa medida nos oceanos nos fornece a taxa de transferência de elétrons (ETR) durante a fotossíntese nos organismos autotróficos, estando diretamente relacionada à produção de oxigênio e à assimilação de carbono pelas células fitoplanctônicas. Variações em ETR são geradas devido às diferentes respostas na eficiência dos organismos em capturar a luz e utilizá-la para efetivamente realizar a fotossíntese, no geral chamadas de taxas fotofisiológicas. As taxas fotofisiológicas variam em função da concentração de nutrientes na água, da condição de luz e de temperatura, além do grau de aclimatação da comunidade àquela situação, mas principalmente em função da estrutura da comunidade fitoplanctônica em questão, tanto por efeito do tamanho como pela presença e proporção de pigmentos na célula. A hipótese da presente proposta é que as respostas dos parâmetros fotofisiológicos resultantes da mudança na disponibilidade de nutrientes, relevantes para os modelos de produção primária, são em primeira ordem respostas de mudanças na estrutura da comunidade. O objetivo é aprimorar modelos para estimativa da produção primária derivados da fluorescência da clorofila-a em regiões oligotróficas, parametrizando-os segundo a estrutura da comunidade fitoplanctônica. Para isso serão realizados trabalhos de campo e experimentos em laboratório, dos quais esperamos encontrar relações consistentes entre a comunidade e suas taxas fotofisiológicas para parametrização dos modelos propostos. Tal proposta é vinculada ao projeto temático Biota/FAPESP - Araça: "Biodiversidade e funcionamento de um ecossistema costeiro subtropical: subsídios para gestão integrada". (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CIOTTI, AUREA M.; FERREIRA, AMABILE; GIANNINI, MARIA F. C. Seasonal and event-driven changes in the phytoplankton communities in the Araca Bay and adjacent waters. OCEAN & COASTAL MANAGEMENT, v. 164, n. SI, p. 14-31, OCT 1 2018. Citações Web of Science: 1.
COLO GIANNINI, MARIA FERNANDA; CIOTTI, AUREA MARIA. Parameterization of natural phytoplankton photo-physiology: Effects of cell size and nutrient concentration. Limnology and Oceanography, v. 61, n. 4, p. 1495-1512, JUL 2016. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.