Busca avançada
Ano de início
Entree

Adaptabilidade de isolados de Monilinia fructicola com diferentes níveis de sensibilidade a azoxistrobina

Processo: 13/20285-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2014
Vigência (Término): 31 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Lilian Amorim
Beneficiário:Isabela Vescove Primiano
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/09472-5 - Caracterização molecular de isolados de Monilinia fructicola com diferentes níveis de sensibilidade a azoxistrobina, BE.EP.MS
Assunto(s):Fitopatologia   Fungos   Fungicidas   Monilinia fructicola   Pessegueiro   Podridão (doença de planta)

Resumo

O principal controle da podridão parda do pessegueiro (Monilinia fructicola) é realizado por meio de aplicações preventivas de fungicidas, em sua maioria sistêmicos. O uso contínuo desses fungicidas implica em problemas como a seleção de indivíduos resistentes ao ingrediente ativo e, consequentemente, a perda da eficiência do controle nos pomares. A evolução da população de isolados resistentes ao longo do tempo pode ser prevista com estudos de habilidade competitiva entre isolados resistentes e sensíveis. Portanto, estudos de adaptabilidade (fitness) e estabilidade são necessários para verificar e caracterizar os isolados encontrados em campo, a fim de auxiliar nas estratégias anti-resistência. O objetivo do projeto será verificar a habilidade competitiva de isolados de M. fructicola com diferentes níveis de sensibilidade a azoxistrobina na ausência do fungicida in vitro e em frutos de pêssegos, comparando diferentes componentes monocíclicos e competição entre isolados resistentes e sensíveis. A caracterização dos isolados será realizada in vitro, in vivo e molecularmente. Serão estimados o crescimento da colônia, a germinação e a esporulação in vitro, a incidência e severidade da doença e a esporulação in vivo dos isolados sensíveis e resistentes isoladamente. A evolução das populações sensíveis e resistentes em mistura durante 5 gerações sucessivas inoculadas em frutos, na ausência de fungicida, também será verificada. Os dados de esporulação serão submetidos à análise de variância e ao teste Tukey a 5% de probabilidade com as transformações apropriadas. Para a análise dos dados, modelos de crescimento populacional serão ajustados às curvas de progresso de incidência e da severidade de podridão parda para cada isolado. Os parâmetros do modelo que apresentarem melhor ajuste serão comparados entre si por meio do teste T (p <0,05). A estabilidade será avaliada comparando o crescimento da colônia, a germinação e a esporulação dos isolados em meio sem e com fungicida após 10 transferências. A habilidade competitiva será verificada pela evolução da porcentagem de indivíduos resistentes no tempo. Ajustes lineares ou não lineares serão utilizados para descrever o progresso do isolado resistente ao longo do tempo (transferências). Solicitaremos posteriormente Bolsa Estágio de Pesquisa no Exterior (BEPE) para a caracterização molecular dos isolados resistentes, no grupo da profa. Dra. Natália Peres, Gulf Coast Research and Education Center, na University of Florida, USA. Esse grupo de pesquisa possui experiência na área de resistência de fungos a fungicidas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PRIMIANO, ISABELA VESCOVE; EDWARDS MOLINA, JUAN PABLO; MAY DE MIO, LOUISE LARISSA; PERES, NATALIA APARECIDA; AMORIM, LILIAN. Reduced sensitivity to azoxystrobin is stable in Monilinia fructicola isolates. Scientia Agricola, v. 74, n. 2, p. 169-173, MAR-APR 2017. Citações Web of Science: 2.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PRIMIANO, Isabela Vescove. Adaptabilidade de isolados de Monilinia fructicola com diferentes níveis de sensibilidade à azoxistrobina. 2015. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.