Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da prática de exercício físico (natação) de intensidade moderada no estresse oxidativo, hormônios sexuais e proliferação pancreática de ratas diabéticas prenhes

Processo: 13/23478-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Débora Cristina Damasceno
Beneficiário:Nathália Cristine Dias de Macedo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Exercício físico   Natação   Estresse oxidativo   Hormônios esteroides gonadais   Ratos Wistar   Prenhez   Diabetes mellitus

Resumo

Diabetes Mellitus (DM) é uma desordem crônica causada pela falta da síntese de insulina pelas células beta (²)-pancreáticas ou pelo defeito nos receptores de insulina nas células-alvo. Diversos modelos in vivo apresentam evidências que o pâncreas adulto tem capacidade de regeneração, sendo isto particularmente observado em condições experimentais. Atualmente, há evidência que a associação diabete e gravidez leva ao aumento do estresse oxidativo e modificações nos níveis de hormônios sexuais femininos. Com o propósito de controlar essas alterações, a prática de exercício físico associado à dieta passou a ser o primeiro passo na terapia anti-hiperglicemiante do binômio DM e gravidez. Entretanto, há falta de evidências científicas relacionando o efeito da prática de exercício físico durante a gestação com relação a marcadores de estresse oxidativo e hormônios sexuais femininos, o que se faz necessário para tornar a indicação dessa prática mais segura para gestantes. Sendo assim, o objetivo do presente estudo é avaliar os marcadores de estresse oxidativo, hormônios sexuais e de proliferação pancreática em ratas com diabete submetidas ao exercício físico (natação) de intensidade moderada durante a prenhez. Para isso, serão utilizadas ratas da linhagem Wistar. O diabete moderado será induzido nos Recém-Nascidos (RN) fêmeas no primeiro dia de vida (100 mg de streptozotocin/kg de peso corporal). Para compor o grupo não-diabético (controle), os RN receberão o veículo (tampão citrato) em volume e período similares ao grupo diabético. Na fase adulta, as ratas dos dois grupos serão anestesiadas para coleta de amostras de sangue para determinação glicêmica, marcadores de estresse oxidativo e de hormônios sexuais. Em seguida, todos os animais serão submetidos à fase de acasalamento com machos não diabéticos e, confirmada a prenhez, serão distribuídos em quatro grupos: controle sedentário, controle exercitado, diabético sedentário e diabético exercitado. Os animais dos grupos exercitados serão submetidos à prática de natação de intensidade moderada durante a prenhez. No 18.5º dia de prenhez, as ratas serão anestesiadas com tiopental sódico (50mg/Kg) e sacrificadas para análise da performance reprodutiva, marcadores de estresse oxidativo, determinação de hormônios sexuais e análise imunoistoquímica do pâncreas materno. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MACEDO, NATHALIA C. D.; IESSI, ISABELA L.; GALLEGO, FRANCIANE Q.; NETTO, ALINE O.; SINZATO, YURI K.; VOLPATO, GUSTAVO T.; ZAMBRANO, ELENA; DAMASCENO, DEBORA C. Swimming Program on Mildly Diabetic Rats in Pregnancy. REPRODUCTIVE SCIENCES, JAN 2021. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.