Busca avançada
Ano de início
Entree

Glicerol dialquil glicerol tetraether (GDGTs) como proxies de mudanças paleoceanográficas e paleoclimáticas na plataforma continental interna de São Sebastião (sudeste brasileiro)

Processo: 15/11923-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 31 de agosto de 2015
Vigência (Término): 29 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências
Pesquisador responsável:Márcia Caruso Bícego
Beneficiário:Amanda Mattosinhos Spera
Supervisor no Exterior: Gesine Mollenhauer
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Helmholtz Association, Alemanha  
Vinculado à bolsa:13/08463-0 - Registro das condições paleoclimáticas e paleoceanográficas dos últimos 2500 anos na região da Ilha de São Sebastião, localizada na Plataforma Continental Sudeste Brasileira, através do uso de proxies geoquímicos, BP.DR
Assunto(s):Geoquímica   Paleoclimatologia   Paleoceanografia   Plataforma continental   Glicerol

Resumo

Glicerol dialquil glicerol tetraether (GDGTs) são compostos lipídicos sintetizados por bactéria e archaea que vivem em ambientes terrestre e marinho, respectivamente. Estes compostos têm sido amplamente utilizados como proxies em estudos paleoclimáticos e paleoceanográficos. Dentre os diferentes parâmetros obtidos através da análise de GDGTs, o paleotermômetro TEX86 é calculado através da proporção relativa entre os GDGTs isoprenoides contendo número diferente de anéis de ciclopentano. Estes compostos são produzidos por microrganismos marinhos conhecidos como Thaumarchaeota, e que pertencem ao reino archaea. Estudos de meios de cultura desses microrganismos, demostraram que o número de anéis de ciclopentano presentes nos GDGTs está relacionado à temperatura na qual esses organismos se desenvolvem. Além dos GDGTs marinhos, os GDGTs ramificados são compostos produzidos por um grupo de bactérias anaeróbicas que vivem no solo e, portanto, podem são utilizados como marcadores da contribuição terrígena para a matéria orgânica sedimentar. O índice BIT, é a razão entre os GDGTs de origem terrígena (GDGTs ramificados) e o crenarchaeol, um GDGT sintetizado exclusivamente por archaea marinha. Variações nos valores desse índice são um indicativo de mudanças na contribuição da matéria orgânica de solos para os ambientes marinhos. O presente estudo pretende avaliar as mudanças paleoclimáticas e paleoceanográficas dos últimos 2500 anos, na Plataforma Continental interna de São Sebastião (SE Brasileiro), através da utilização dos GDGTs como proxies. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.