Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de um protocolo de fisioterapia em sujeitos com encurtamento da cápsula posterior e dor no ombro

Processo: 14/24388-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Paula Rezende Camargo
Beneficiário:Julia Kortstee Ferreira
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/00388-7 - O posicionamento escapular durante a realização do teste de low flexion em sujeitos assintomáticos para dor no ombro, BE.EP.IC
Assunto(s):Ombro   Amplitude de movimento articular   Cinemática   Exercícios de alongamento muscular   Manguito rotador   Fisioterapia

Resumo

O encurtamento da cápsula posterior (CP) parece estar associado com algumas disfunções e alterações cinemáticas do ombro, podendo resultar em dor e limitação da amplitude de movimento (ADM) do ombro. Este estudo verificará os efeitos de um protocolo de fisioterapia na dor, função, força dos rotadores laterais e ADM de rotação medial e lateral do braço em indivíduos com encurtamento de CP e dor no ombro. Participarão do estudo 25 indivíduos de ambos os gêneros. Os questionários DASH e SPADI serão utilizados para avaliação da dor e função dos membros superiores. A força dos rotadores laterais do braço será mensurada na posição sentada com um dinamômetro manual. Serão realizadas duas repetições do teste. As ADMs de rotação medial e lateral serão avaliadas em decúbito dorsal por meio de um inclinômetro digital. Serão realizadas duas repetições de cada movimento e o avaliador será cegado para as medidas. O protocolo de intervenção consistirá em mobilização posterior da articulação glenoumeral (5min), alongamento da CP (3x30s) e fortalecimento dos rotadores laterais do ombro (3x10 repetições). Todos os indivíduos receberão a intervenção 3x/semana por 4 semanas. As avaliações serão realizadas antes e após a realização do protocolo de intervenção. Para análise dos dados, o teste de normalidade (Kolmogorov-Smirnov) será conduzido para as variáveis dependentes. Para os questionários, força dos rotadores laterais e ADM será utilizado um teste T pareado para verificar o efeito do tratamento. Um valor de p<0,05 será considerado estatisticamente significativo. (AU)