Busca avançada
Ano de início
Entree

Micropartículas poliméricas contendo ácido ascórbico e nicotinamida para aplicação dérmica

Processo: 15/19097-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Marcos Antonio Corrêa
Beneficiário:Leonardo Delello Di Filippo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/20957-6 - Obtenção e caracterização físico-química de micropartículas poliméricas contendo ácido ascórbico e nicotinamida, BE.EP.IC
Assunto(s):Cosmetologia   Micropartículas   Spray drying   Ácido ascórbico   Quitosana   Caracterização   Toxicidade   Microscopia eletrônica de varredura   Espectroscopia

Resumo

As vitaminas são largamente encontradas no reino vegetal, como em plantas e frutos. O ácido ascórbico (AA) é um desses compostos e possui potente ação antioxidante, além de funcionar como clareador cutâneo, combatendo radicais livres e a hiper-pigmentação da pele. Outro importante composto representativo é a nicotinamida (vitamina B3 ou niacinamida), frequentemente utilizada em cosméticos por ser precursora de macromoléculas endógenas que possuem notável atividade antioxidante, além de induzir a produção de colágeno, prevenindo o envelhecimento precoce da pele. Assim, a utilização destes compostos em emulsões é muito comum, pela facilidade de utilização do produto final, bem como pelo sensorial agradável promovido. A fim de vencer a barreira cutânea e diminuir a instabilidade destes dois compostos, sistemas micro e nanoestruturados têm sido desenvolvidos para facilitar a entrega de ativos, disponibilizando-os ao tecido por um período de tempo maior, sem causar danos e toxicidade. O objetivo deste trabalho é obter micropartículas biodegradáveis de quitosana contendo ácido ascórbico e nicotinamida para aplicação dérmica. Desta forma, as micropartículas serão obtidas por spray drying e caracterizadas fisico-quimicamente por microscopia eletrônica de varredura e espectroscopia na região do infravermelho. Em seguida, as micropartículas serão incorporadas em uma emulsão.