Busca avançada
Ano de início
Entree

Farmacogenética do tratamento com hormônio de crescimento e estrógeno em pacientes com Síndrome de Turner

Processo: 16/03318-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Alexander Augusto de Lima Jorge
Beneficiário:Renata da Cunha Scalco Tirapeli
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/03236-5 - Novas abordagens e metodologias na investigação genético-molecular dos distúrbios de crescimento e desenvolvimento puberal, AP.TEM
Assunto(s):Farmacogenética   Endocrinologia   Síndrome de Turner

Resumo

A síndrome de Turner, caracterizada pela perda parcial ou total de um dos cromossomos sexuais, tem como aspectos mais comuns a baixa estatura e a disgenesia gonadal. As respostas individuais das pacientes ao tratamento com hormônio de crescimento recombinante humano (rhGH) e com estrógenos são muito variáveis. Em relação ao rhGH, estudos retrospectivos mostraram influência de polimorfismos no gene do receptor do GH (GHR), no gene da proteína 3 de ligação a fator de crescimento insulina-símile (IGFBP3) e no gene supressor da sinalização de citocinas 2 (SOCS2) na resposta a este tratamento. Em relação à estrogenioterapia, não foi avaliado até o momento o impacto de polimorfismos nos receptores estrogênicos sobre a variabilidade de altura adulta e do desenvolvimento de caracteres sexuais secundários nessas pacientes. Portanto os objetivos deste estudo serão: 1) Avaliar prospectivamente o impacto do uso de dose individualizada de rhGH em pacientes com síndrome de Turner de acordo com a genotipagem dos genes acima; 2) Investigar a associação entre polimorfismos do gene do receptor estrogênico alfa (ESR1) e a resposta à terapia estrogênica nessas pacientes. Para a avaliação do efeito de doses individualizadas de rhGH, pacientes sem tratamento prévio serão genotipadas para os polimorfimos associados à ação do GH antes do início do tratamento. As pacientes que apresentem genótipo considerado desfavorável à resposta ao tratamento com rhGH serão tratadas com dose maior do mesmo (0,2 UI/kg/d) e sua resposta ao tratamento será comparada à resposta de pacientes com genótipos favorável e desfavorável previamente tratadas com dose habitual fixa (0,15 UI/kg/d). Para o estudo dos polimorfismos do receptor estrogênico e de sua influência sobre a resposta à terapia estrogênica, serão incluídas pacientes em uso de reposição estrogênica plena por pelo menos um ano. Usaremos como variáveis dependentes parâmetros sabidamente relacionados com a resposta à ação estrogênica: volume uterino, desenvolvimento mamário, densidade mineral óssea e valores de hormônio luteinizante (LH). Estes parâmetros serão comparados entre as pacientes com diferentes genótipos do ESR1. Os resultados deste estudo podem permitir uma individualização de ambas as terapias no futuro, potencializando os benefícios e reduzindo os riscos associados às mesmas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SCALCO, RENATA C.; TRARBACH, ERICKA B.; ALBUQUERQUE, EDOARDA V. A.; HOMMA, THAIS K.; INOUE-LIMA, THAIS H.; NISHI, MIRIAN Y.; MENDONCA, BERENICE B.; JORGE, ALEXANDER A. L. ESR1 polymorphism (rs2234693) influences femoral bone mass in patients with Turner syndrome. ENDOCRINE CONNECTIONS, v. 8, n. 11, p. 1513-1519, NOV 2019. Citações Web of Science: 0.
ALBUQUERQUE, EDOARDA V. A.; SCALCO, RENATA C.; JORGE, ALEXANDER A. L. Diagnostic and therapeutic approach of tall stature. EUROPEAN JOURNAL OF ENDOCRINOLOGY, v. 176, n. 6, p. R339-R353, JUN 2017. Citações Web of Science: 12.
RENATA C. SCALCO; FERNANDA T. GONÇALVES; HADASSA C. SANTOS; MARI M. S. G. CARDENA; CARLOS A. TONELLI; MARIANA F. A. FUNARI; ROSANA M. ARACAVA; ALEXANDRE C. PEREIRA; CINTIA FRIDMAN; ALEXANDER A. L. JORGE. Growth hormone insensitivity with immune dysfunction caused by a STAT5B mutation in the south of Brazil: evidence for a founder effect. GENETICS AND MOLECULAR BIOLOGY, v. 40, n. 2, p. 436-441, Jun. 2017. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.