Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão das enzimas esteroidogênicas (P450c17, 3BHSD, 17BHSD e P450 aromatase) e controle sérico da testosterona em cães com neoplasias testiculares

Processo: 16/20913-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2017
Vigência (Término): 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Antônio Chaves de Assis Neto
Beneficiário:Rodrigo Fernando Gomes Olivindo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Dente canino   Transformação celular neoplásica

Resumo

Os testículos são os órgãos sexuais primários dos machos e se destaca com duas funções principais: espermatogênese e a produção e secreção de hormônios, dentre eles a testosterona hormônio importante para este processo e diferenciação sexual durante o desenvolvimento embrionário e fetal. Os pacientes geriátricos são os mais frequentemente diagnosticados com problemas oncológicos, sendo as neoplasias testiculares o segundo mais frequente tipo observado. O desdobramento da cadeia enzimática envolvida com a esteroidogenêse testicular, por serem responsáveis de forma direta ou indireta pela produção dos andrógenos, podem estar relacionadas como uma das possíveis etiologias para estas neoplasias, desta forma o estudo da expressão das enzimas P450c17, 3²HSD, 17²HSD e P450 aromatase e do controle sérico da testosterona é um dos meios de se estabelecer uma correlação entre a carcinogênese e a esteroidogênese nos cães com neoplasias testiculares. Serão analisados amostras de tecido testicular e de sangue provenientes de campanhas de castrações na cidade de São Paulo e região, previamente selecionados e classificados pela ficha clínica utilizada no estudo. Serão realizados exames histopatológico para classificação do tumor, análises imunohistoquímicas e Western Blotting das enzimas esteroidogênicas. Além da dosagem hormonal por amostras sanguíneas, para dosagem de testosterona livre. Desta forma, poderemos contribuir no estudo oncológico de cães com neoplasias testiculares, já que são escassas as pesquisas envolvendo esta área da Medicina Veterinária de pequenos animais, assim como tentar esclarecer as possíveis etiologias e uma síndrome clínica mais clara em relação a um padrão sérico de testosterona encontrado. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: