Busca avançada
Ano de início
Entree

Cognição aumentada por meio de computação vestível

Processo: 17/06933-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de setembro de 2017
Vigência (Término): 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação - Sistemas de Computação
Pesquisador responsável:Carlos Hitoshi Morimoto
Beneficiário:Carlos Eduardo Leão Elmadjian
Supervisor no Exterior: Matthew A. Turk
Instituição-sede: Instituto de Matemática e Estatística (IME). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Santa Barbara (UC Santa Barbara), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:15/26802-1 - Cognição aumentada por meio de plataformas vestíveis, BP.DD
Assunto(s):Computação vestível   Interface usuário-computador   Interação homem-máquina   Realidade aumentada   Eficiência

Resumo

Neste projeto iremos investigar como aplicações de computação vestível podem melhorar o desempenho humano em tarefas rotineiras, fornecendo informações sensíveis ao contexto que possam melhorar a percepção humana, o entendimento do ambiente e tarefas primárias, bem como ajudando os usuários na resolução de problemas e tomada de decisões. Nós chamamos essas aplicações de apps de Cognição Aumentada (CA). Iremos explorar ainda como objetos de realidade mista (RM) podem melhorar a percepção humana do ambiente.Como as aplicações vestíveis necessitam que informações sejam apresentadas nos momentos oportunos e com mínima intervenção do usuário, paradigmas tradicionais de interação não são uma boa escolha. Mais ainda, a constância dos apps de AC faz com que eles tenham que ser projetados para atenção baixa ou dividida, o que suscita o desafio de descobrir formas de melhorar a tarefa primária do usuário e, ao mesmo tempo, evitar interrupções frequentes.Para desenvolver este projeto, iremos utilizar especificamente óculos inteligentes e interação pelo olhar. Como a visão é nossa fonte primária de informação sobre objetos em nosso ambiente que são relevantes para que possamos concluir uma tarefa, modular dados visuais pode ser uma estratégia crucial para melhorar o desempenho. Além disso, técnicas de realidade mista têm o potencial de serem menos intrusivas, o que é particularmente importante para aplicações vestíveis. Informações do olhar também podem fornecer dados importantes sobre o estado cognitivo do usuário, seu comportamento e interesse em uma cena, refinando as interações em RM. Durante o estágio, iremos focar em problemas de visualização e apresentação de informação, e esperamos desenvolver novas técnicas de interação usando as tecnologias já mencionadas. Nossa expectativa é de que isso possa nos ajudar a enriquecer as aplicações vestíveis e a experiência do usuário como um todo no contexto do que chamamos de cognição aumentada. (AU)