Busca avançada
Ano de início
Entree

Estímulos olfatórios como fator modulador de expressão e reconhecimento emocionais

Processo: 17/07050-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2017
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Acordo de Cooperação: Natura
Pesquisador responsável:Mirella Gualtieri
Beneficiário:Matheus Henrique Ferreira
Instituição Sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/50282-5 - Positive psychology and neuroscience: translational research to promote well-being and emotional regulation, AP.PCPE
Assunto(s):Olfato   Percepção olfatória
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Emoção | expressão | olfato | percepção | Psicologia Sensorial

Resumo

O reconhecimento de emoções através de expressões faciais é um processo que envolve a integração de informações de contexto e pode sofrer influência de reações emocionais. Postura corporal e estímulos visuais do ambiente, por exemplo, podem desencadear reações emocionais que interferem na identificação da emoção demonstrada na expressão facial. O olfato é capaz de desencadear alterações no sistema nervoso periférico, e sua neuroanatomia é entrelaçada com áreas do encéfalo responsáveis pelo processamento emocional. Estudos nesta área demonstraram que os estímulos olfativos podem influenciar o reconhecimento de expressões faciais, principalmente de expressões de baixa intensidade (com teor emocional sutil). Odores agradáveis podem facilitar a identificação de expressões de felicidade e dificultar o reconhecimento de expressões de aversão, e a reação inversa acontece com estímulos olfativos desagradáveis. Uma das hipóteses elaboradas pelos pesquisadores é que tal influência ocorra devido ao efeito de feedback facial. As reações da musculatura da face, em resposta ao estímulo olfatório, interferem no reconhecimento das expressões. O objetivo do presente estudo é avaliar o desempenho e as respostas periféricas (condutância da pele, frequência cardíaca e atividade dos músculos corrugador e zigomático maior) da amostra em uma tarefa de reconhecimento de expressões faciais sob estimulação olfativa. Serão apresentados três tipos de odores e uma condição controle (sem odor) durante o experimento, para avaliar o desempenho e as respostas do sistema nervoso periférico em cada condição. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FERREIRA, Matheus Henrique. Influência de estímulos olfatórios no reconhecimento de expressões faciais: diferenças entre as emoções e relevância das propriedades de valência e ativação dos odores. 2019. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Psicologia (IP/SBD) São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.