Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da pressão intracraniana por método não invasivo em indivíduos pós AVC: relação com sedentarismo e sistema cardiovascular

Processo: 17/22173-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2018
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Thiago Luiz de Russo
Beneficiário:Gabriela Nagai Ocamoto
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Pressão intracraniana   Acidente vascular cerebral   Sedentarismo   Sistema cardiovascular   Reabilitação (terapêutica médica)

Resumo

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) e o sedentarismo geram alterações no sistema cardiovascular e na regulação do Fluxo Sanguíneo Cerebral (FSC), podendo explicar o risco para novos eventos cerebrovasculares. Dentre os componentes regulatórios do FSC, encontra-se a Pressão Intracraniana (PIC). O desenvolvimento de formas inovadoras de monitorá-la exerce interesse clínico para a medicina intensiva e também para a reabilitação neurológica e cardiovascular. Ferramentas de monitoramento não invasivas da PIC abrem perspectivas para compreender a hemodinâmica cerebral em situações crônicas e incapacitantes, como no pós-AVC, além de relacioná-las a comportamentos sedentários e alterações do sistema cardiovascular, como nas alterações na variabilidade da frequência cardíaca e sensibilidade barorreflexa. Com isso, o objetivo deste projeto é caracterizar a pressão intracraniana por método não invasivo e verificar sua relação aos comportamentos sedentários e sistema autonômico cardiovascular em indivíduos pós-AVC na fase crônica quando comparados a saudáveis. Para tal, será desenvolvido um estudo transversal com 33 indivíduos pós-AVC crônicos e 33 saudáveis, pareados por sexo, idade e índice de massa corporal. As avaliações serão realizadas em 2 dias, respeitando uma semana entre cada dia. Na primeira visita será avaliado o comprometimento sensório-motor dos voluntários pós-AVC, execução do teste de caminhada de 10 metros, e colocação do acelerômetro no tornozelo não parético e dominante, nos grupos pós-AVC e controle respectivamente, que deverá ser utilizado de forma ininterrupta durante 9 dias. Na segunda visita, os acelerômetros serão removidos para a contabilização do número de passos e tempo despendido em inatividade física. Em seguida, serão avaliados o nível de atividade física, a função do sistema autonômico cardiovascular representada pela variabilidade da frequência cardíaca e sensibilidade barorreflexa, e a pressão intracraniana, por meio da manobra de mudança postural ativa/ativa-assistida. Os dados serão submetidos aos testes de normalidade e homogeneidade. Será utilizado o Anova two way ou teste de Kruskal Wallis seguido do teste de Mann-Whitney para comparar diferenças entre os hemisférios e grupos, teste T de Student não pareado ou teste de Wilcoxon para as variáveis, e o coeficiente de Pearson ou de Spearman para correlacionar os dados. Para todas as análises será considerado um nível de significância de 5% e um intervalo de confiança de 95%. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FATURI, FERNANDA MARIA; SANTOS, GABRIELA LOPES; OCAMOTO, GABRIELA NAGAI; RUSSO, THIAGO LUIZ. Structural muscular adaptations in upper limb after stroke: a systematic review. Topics in Stroke Rehabilitation, v. 26, n. 1, p. 73-79, JAN 2 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.