Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e caracterização de nanoemulsões catiônicas e hidrogéis termossensíveis como carreadores poliméricos para fotossensibilizadores derivados clorínicos

Processo: 17/22941-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2018
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Fernando Lucas Primo
Beneficiário:Luciana Guimarães Munhoz
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Nanotecnologia   Nanoemulsão   Terapia fotodinâmica   Fármacos fotossensibilizantes

Resumo

Com o crescente aparecimento de microrganismos resistentes a antibióticos surge a necessidade para a procura de fontes alternativas que proponham a mesma funcionalidade do fármaco, a morte microbiana. É nesse contexto que o presente trabalho se desenvolve. Com essa finalidade já se é conhecido o método de fotoinativação de microrganismos, mecanismo esse, que através de um fotossensibilizador (FS) que gera dano celular através de mecanismos apoptóticos e/ou necróticos. A citotoxicidade desse composto advém da interação da luz com o FS induzindo uma série de reações fotofísicas e fotoquímicas em níveis eletrônicos, processo esse denominado atividade fotodinâmica. Os FS trabalhados no projeto são moléculas de origem biotecnológica, classificadas como derivados clorinícos. Esses compostos são encontrados em animais e plantas, fazendo parte de processos fundamentais, como fotossíntese e respiração celular. O mecanismo de delivery do FS proposto pelo projeto, é uma emulsão nanoestruturada contendo a molécula de interesse associada ao núcleo lipofílico do coloide. Para obtenção da melhor composição polimérica das nanoemulsões, serão realizados estudos de pré-formulação para escolha da dispersão coloidal mais estável, sendo esta utilizada na realização dos demais experimentos. Avaliações da estabilidade físico-química das formulações serão realizadas através de parâmetros como tamanho da partícula, potencial Zeta e índice de polidispersidade em função do tempo. O que se espera com o projeto é a obtenção de uma nanoemulsão com alta estabilidade físico-química, e potencial fotodinâmico adequado para aplicação e ensaios fotobiológicos futuros utilizando-se modelos in vitro e in vivo. (AU)