Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção molecular de Plasmodium em áreas de malária autóctone localizadas em bioma de Mata Atlântica do Estado de São Paulo - o papel das infecções assintomáticas na manutenção da transmissão

Processo: 18/07890-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2018
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Silvia Maria Fátima Di Santi
Beneficiário:Maria de Lourdes Rego Neves Farinas
Instituição-sede: Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Técnicas de diagnóstico molecular   Malária

Resumo

A malária é uma doença infecciosa que desafia a ciência e os programas de controle. No Brasil a maioria dos casos ocorre na Região Amazônica, com 193.886 notificações em 2017, um aumento preocupante de 51% em relação a 2016. Na Região Extra-Amazônica a doença tem impacto devido aos casos importados e à ocorrência de surtos. Em 2017, dos 445 casos notificados, 86 foram classificados como autóctones, com baixa parasitemia e sintomatologia pouco exuberante. O Estado de São Paulo apresentou 14 casos de autoctonia em 2017, todos em regiões localizadas em Bioma de Mata Atlântica. Este número pode ser maior, visto que os casos índices foram diagnosticados pelo teste de referência para malária, a gota espessa, cuja sensibilidade varia em função da experiência do observador e da parasitemia sanguínea. Por sua alta sensibilidade, os testes moleculares têm se destacado na detecção de infecções assintomáticas com baixas parasitemias. O objetivo deste estudo é aplicar protocolos de PCR (qPCR, LAMP e nested PCR) em 537 amostras de sangue de residentes em áreas de malária autóctone em municípios da Mesorregião de São Paulo, Litoral Norte, Vale do Ribeira e Litoral Sul. O uso de protocolos moleculares na população das áreas adjacentes aos casos índices permitirá a detecção de assintomáticos portando Plasmodium, servindo de fonte para transmissão de novos casos, além de identificar com acurácia as espécies circulantes. Os resultados contribuirão para o conhecimento do perfil das áreas de foco e aprimoramento das ações de controle em eventos de autoctonia.Descritores: Malária, diagnóstico molecular, casos assintomáticos.