Busca avançada
Ano de início
Entree

Biotransformação do arsênio inorgânico (As-i) em Tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) e avaliação de seu antagonismo na presença de selênio

Processo: 18/25002-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de abril de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Mario Henrique Gonzalez
Beneficiário:Nathalia dos Santos Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Métodos analíticos de preparação de amostras   Biotransformação   Arsênio   Selênio   Tilápia-do-Nilo   Cromatografia líquida de alta eficiência   Espectrometria de massa por plasma acoplado indutivamente

Resumo

Na maioria das vezes a determinação total de um elemento não é suficiente para fornecer informações a respeito de sua toxicidade, biodisponibilidade e função bioquímica, sendo necessários estudos de fracionamento e especiação química para complementação das informações. A determinação de arsênio em peixes é de grande interesse analítico devido sua toxicidade, uma vez que seus efeitos estão intimamente relacionados às suas formas químicas e seus estados de oxidação, sendo as formas inorgânicas As (III) e (V) mais tóxicas que as formas orgânicas. Este projeto de pesquisa tem por objetivo a investigação da biotransformação do arsênio inorgânico em Tilápias do Nilo (Oreochromis niloticus) e a avaliação da distribuição das espécies de arsênio: As (III), As (V), MMA (ácido monometilarsônico), DMA (ácido dimetilarsínico) e AsB (arsenobetaína) nos fígados, estômago, brânquias e filets por cromatografia líquida de alta eficiência e espectrometria de massas acoplado ao plasma induzido (HPLC-ICP-MS). A avaliação das atividades enzimáticas envolvidas nos mecanismos da defesa antioxidante e no processo de biotransformação do As, com análises da glutationa (GSH), glutationa peroxidase (GPx) e a glutationa S-transferase (GST) também serão investigadas. Por fim, serão determinados novos parâmetros toxicocinéticos para avaliar as interações e os efeitos antagônicos do selênio nos processos de bioacumulação do arsênio nas Tilápias do Nilo. (AU)