Busca avançada
Ano de início
Entree

O impacto da assimetria na atividade cortical durante o início do andar com e sem presença de obstáculo em pessoas com Doença de Parkinson

Processo: 18/21870-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Fabio Augusto Barbieri
Beneficiário:Murilo Henrique Faria
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Parkinson   Controle motor   Marcha (locomoção)   Assimetria

Resumo

A assimetria entre os lados é utilizada no diagnóstico da doença de Parkinson (DP). Pessoas com DP apresentam assimetria durante o andar, a qual é exacerbada na presença de um obstáculo durante a locomoção. Apesar de ainda não estudada, é possível que a assimetria já esteja presente na iniciação da marcha em pessoas com DP, prejudicando o restante da locomoção. A iniciação do andar é um período importante da locomoção, exigindo ajustes posturais antecipatórios e estabilidade postural para um início seguro do andar. Qualquer limitação no início do andar, como a assimetria no movimento, irá prejudicar a locomoção. Uma das possíveis causas para a assimetria na DP é a diferença na atividade cortical quando um membro inferior ou o outro é utilizado. Entretanto, é pouco conhecido sobre os efeitos da assimetria na atividade cortical durante a locomoção em pessoas com DP, especialmente durante o início da marcha. Assim, o objetivo do estudo é analisar o impacto da assimetria na atividade cortical durante a iniciação do andar com e sem a ultrapassagem de obstáculo em pessoas com DP. Participarão do estudo 32 indivíduos, sendo 16 pessoas com DP e 16 pessoas neurologicamente sadias. Cada participante realizará 10 tentativas de iniciação do andar sem a presença do obstáculo e 10 tentativas de iniciação do andar com a presença do obstáculo (15 cm de altura), sendo 5 tentativas em cada condição iniciada com cada membro inferior. As variáveis relacionadas aos ajustes posturais antecipatórios, como o deslocamento e velocidade do centro de pressão no sentido anterior-posterior e o médio-lateral, e espaço-temporais dos dois primeiros passos após a iniciação do andar serão calculadas. Além disso, as bandas de frequência cortical do córtex pré-frontal, córtex sensório-motor direito e esquerdo, região central e córtex occipital serão analisadas através de um eletroencefalograma (eegosportstm, ANT Neuro, Enschede, Netherlands). O índice de simetria será utilizado para responder os questionamentos do estudo relacionados a assimetria de movimento.