Busca avançada
Ano de início
Entree

Níveis sistêmicos e tumorais de mediadores do estresse em pacientes com Câncer de Boca e sua associação com as alterações de humor e prognóstico da doença

Processo: 18/06928-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Daniel Galera Bernabé
Beneficiário:Daniela Brito Bastos
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Oncologia   Neoplasias bucais   Carcinoma de células escamosas   Prognóstico   Transtornos do humor   Catecolaminas   Interleucina-6   Cromatografia líquida de alta eficiência   Estimativa de Kaplan-Meier

Resumo

As catecolaminas podem regular diversos efeitos biológicos resultantes do estresse crônico. Estudos demonstram que as catecolaminas podem influenciar a progressão do Câncer. Além disso, investigações conduzidas por nossa equipe mostram que níveis aumentados de norepinefrina podem induzir proliferação celular e crescimento do Câncer de Boca. No entanto, não há conhecimento sobre a associação da secreção de catecolaminas em pacientes com Câncer de Boca e sua correlação com as variações de humor e prognóstico da doença. O objetivo deste estudo é avaliar se os níveis plasmáticos e teciduais pré-tratamento das catecolaminas norepinefrina (NE) e epinefrina (E) e da citocina pró-inflamatória Interleucina-6 (IL-6) são associados com variações de humor em pacientes com Câncer de Boca, bem como analisar sua influência sobre o prognóstico da doença. A casuística será composta por 120 pacientes com Carcinoma Espinocelular (CEC) de Boca, 80 pacientes portadores de leucoplasia bucal e 80 voluntários saudáveis. Informações sociodemográficas, biocomportamentais e clincopatológicas serão coletadas dos prontuários médicos dos pacientes. As características emocionais relacionadas à variação de humor dos pacientes com CEC de boca serão mensurados pela Escala de Humor de Brunel (BRUMS). Os níveis plasmáticos e teciduais de NE e E serão mensurados por Cromatografia Líquida de Alta Eficiência com Detecção Eletroquímica (CLAE-DE). Para avaliar os níveis plasmáticos e teciduais de IL-6 será utilizado o método Multiplex. Testes estatísticos específicos serão utilizados para avaliar as diferenças dos níveis hormonais entre os grupos estudados e entre diferentes fases do tratamento oncológico, além de sua correlação com as variações de humor. Para avaliar se os níveis pré-tratamento das catecolaminas e de IL-6 são preditivos para sobrevida dos pacientes com CEC será realizada a análise de Kaplan-Meier. Esperamos que o presente estudo traga novas evidências da influência dos mediadores relacionados ao estresse psicológico sobre a progressão e tratamento do Câncer de Boca. (AU)