Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do adoçante Stevia sobre o desenvolvimento da cárie dentária em esmalte sob um modelo de biofilme microcosmo

Processo: 19/01730-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Ana Carolina Magalhães
Beneficiário:Rafaela Ricci Kim
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Cariologia   Cárie dentária   Placa bacteriana   Adoçantes   Aspartame   Stevia   Esmalte dentário

Resumo

O objetivo do projeto será comparar o efeito do Stevia (adoçante natural) ao do aspartame (adoçante sintético), da sacarose (cariogênico) e do xilitol (anticariogênico) sobre o desenvolvimento da cárie dentária em um modelo de biofilme microcosmo em esmalte. Serão preparadas 72 amostras de esmalte bovino (4 mm x 4 mm). Em placas de 24 poços, cada amostra de esmalte será exposta a 1,5 mL de inóculo (saliva humana-glicerol + saliva McBain, 1:50), por 8h. Após as 8h iniciais, o inóculo será removido, as amostras serão lavadas com PBS (5s), receberão 1,5 mL de meio fresco (saliva artificial de McBain) por 16h, completando as 24h iniciais. Do 2o ao 5o dia, as amostras serão expostas à saliva de McBain suplementada com 1% dos açucares/adoçantes (v=1,5 mL, a saber: Stevia, aspartame, sacarose, xilitol ou sem suplementação) durante 8h. Na sequência, as amostras serão lavadas com PBS (5s) e receberão 1,5 mL de meio fresco (saliva artificial de McBain sem suplementação) por mais 16h, completando o ciclo diário. O cultivo será realizado em incubadora de CO2a 5%, a 37oC. O cultivo será realizado em triplicata biológica (n=5 para cada repetição dos açucares/adoçantes, n final=15/ n=4 para o controle sem suplementação, n final=12). As variáveis de resposta utilizadas serão: 1) avaliação das porcentagens de bactérias vivas e do biovolume de polissacarídeos extracelulares (PEC) no biofilme por fluorescência utilizando o microscópio confocal; 2) quantificação da desmineralização do esmalte por microradiografia transversal. Os dados serão submetidos à análise estatística apropriada (teste paramétrico ou não paramétrico), considerando p<0,05.