Busca avançada
Ano de início
Entree

Gênese de duricrusts ferruginosos e sua ligação com paleoclimas e evolução da paisagem a longo prazo da região do Alto Paranaíba, Minas Gerais, Brasil

Processo: 19/10708-7
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 06 de outubro de 2019
Vigência (Término): 05 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Pablo Vidal Torrado
Beneficiário:Karina Patrícia Prazeres Marques
Supervisor no Exterior: Thierry Allard
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa: Université Paris-Sorbonne (Paris 4), França  
Vinculado à bolsa:17/22292-4 - Relação Geologia-Geomorfologia-Pedologia associada à gênese de latossolos do Oeste de Minas Gerais, BP.DR
Assunto(s):Geoquímica   Pedologia   Paleoclima   Mineralogia   Minerais

Resumo

Duricrusts ferruginosos são onipresentes em paleosuperfícies reliquias ao longo das zonas tropicais e subtropicais úmidas/semi-úmidas, como na América do Sul, Índia, África e Austrália. Eles são frequentemente muito antigos e podem ter sido formados desde o Cretáceo Superior (~ 65 Ma), o que os caracteriza como um potencial marcador de paleoclimas e evolução da paisagem a longo prazo. No entanto, os processos e eventos relacionados à sua formação, transformação e distribuição ainda são obscuros. Durante o intemperismo, minerais secundários supergênicos precipitam em duricrusts ferruginosos. Eles consistem principalmente em óxidos de ferro (hematita), oxihidróxidos (goethita), caulinita e gibbsita, frequentemente em um arranjo policristalino. Assim, uma caracterização detalhada da sua micromorfologia, mineralogia e geoquímica combinada à sua idade pode ser útil para elucidar seus processos de formação, bem como sua relação com paleoclimas e evolução da paisagem a longo prazo. Nosso objetivo principal é identificar e caracterizar diferentes gerações de grãos de goethita e hematita em duricrusts ferruginosos que ocorrem em paleosuperfícies reliquias, supostamente da Superfície Sulamericana de Lester King, ocorrendo em uma bacia representativa da região do Alto Paranaíba (Minas Gerais, Brasil). Duricrusts ferruginosos foram descritos e amostras foram coletadas em diferentes camadas. Algumas amostras serão selecionadas para análises micromorfológicas, mineralógicas e geoquímicas para identificar e caracterizar diferentes gerações de grãos de goethita e hematita que revelarão antigos episódios de intemperismo. Estas análises serão realizadas no Instituto de Mineralogia, Física de Materiais e Cosmoquímica (IMPMC) da Sorbonne Université em parceria com o laboratório de pesquisa GEOPS (Paris Sud Université, França) sob a supervisão do Dr. Thierry Allard, Dr. Cécile Gautheron e Dr. Cécile Quantin. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)