Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do fator de crescimento de fibroblasto 4 (FGF4) na diferenciação do endoderma primitivo em embriões bovinos

Processo: 19/22798-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Marcelo Demarchi Goissis
Beneficiário:Matheus Pasini Martins
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/09576-3 - Estudos sobre mecanismos de diferenciação celular durante o desenvolvimento embrionário inicial em bovinos, AP.JP
Assunto(s):Embriogênese animal   Genética animal   Diferenciação celular   Bovinos   Embrião   Fibroblastos   Endoderma   Imunofluorescência   Técnicas in vitro

Resumo

O Brasil ocupa posição de grande destaque na produção mundial de embriões bovinos in vitro. Em 2017 o país consolidou-se como um grande exportador de tecnologias e genética animal. Porém, há ainda grandes desafios a serem superados nessa área. Parte das falhas de desenvolvimento dos embriões pode estar associado a alterações no processo de diferenciação celular. Anteriormente à implantação embrionária, ocorre uma primeira diferenciação celular, separando o trofoectoderma e a massa interna celular (MCI). Posteriormente a MCI passa por uma segunda diferenciação, formando o epiblasto (EPI) e o endoderma primitivo (PE). Essa separação é influenciada pela via de sinalização por FGF4, cujo papel ainda não está completamente elucidado. Sendo assim, o presente projeto visa avaliar a influência do fator de crescimento de fibroblasto 4 (FGF4) na diferenciação do endoderma primitivo em embriões bovinos. Oócitos serão colhidos de ovários de abatedouros comerciais e selecionados para na sequência passar pelas etapas de maturação, fecundação e cultivo in vitro. Nos dias 5-7, 5-9 e 7-9 após a fecundação, os embriões serão cultivados em meio contendo FGF4 e posteriormente fixados em formaldeído 3,8%. A presença dos marcadores de EPI ou PE NANOG, GATA6 e SOX17 será então avaliada por meio de imunofluorescência. Assim, objetiva-se melhor compreender o papel da sinalização por FGF na diferenciação do PE e de EPI em embriões bovinos.