Busca avançada
Ano de início
Entree

Função da via MyD88 na morte celular e na recuperação motora de camundongos após lesão medular por compressão

Processo: 19/09942-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Alexandre Hiroaki Kihara
Beneficiário:Giovanna Francisco Correa
Instituição-sede: Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Assunto(s):Neurociências   Traumatismos da medula espinal   Neuroinflamação   Apoptose   Fator 88 de diferenciação mieloide   Morte celular   Modelos animais

Resumo

A lesão medular (LM) é geralmente causada por quedas graves, acidentes automobilísticos, lesões por armas e armas de fogo, entre outros. Pacientes com LM sofrem tanto fisicamente quanto psicologicamente, uma vez que esta condição frequentemente leva à paraplegia ou quadriplegia, comprometendo as funções motoras, reflexas e autonômicas. Infelizmente, a recuperação funcional nem sempre é possível devido à baixa capacidade de regeneração do tecido nervoso. A primeira fase após a LM compreende a perda de células e a ruptura axonal, enquanto a segunda fase é caracterizada pela disseminação da morte celular secundária, seguida por inflamação proeminente que contribui para o agravamento do dano neural. No contexto da neuroinflamação, a família de Receptores Toll-Like (TLRs) é capaz de reconhecer tanto padrões moleculares associados a patógenos (PAMPs) quanto padrões moleculares associados a danos (DAMPs), tais como ácidos nucléicos e proteínas. A ativação de TLRs gera cascatas de sinalização intracelular que são mediadas pela resposta primária de diferenciação mieloide 88 (MyD88). O MyD88 transmite a transdução de sinal dos TLRs, culminando na ativação do potenciador do fator nuclear da cadeia leve kappa de células B ativadas (NF-kB) que é translocado para o núcleo aumentando a expressão gênica de citocinas inflamatórias que levam à apoptose celular e regeneração tecidual. No entanto, pouco se sabe sobre o papel da via dependente do MyD88 na SCI. Assim, o objetivo principal deste projeto é estudar o papel da via MyD88 no desenvolvimento da lesão secundária, na apoptose celular e na recuperação da função motora após a lesão medular mecânica. Para isso, pretendemos caracterizar a expressão de MyD88 por meio de experimentos de imunofluorescência e western blot (WB). A seguir, avaliaremos a propagação da morte celular secundária usando o kit terminal da marcação da extremidade d-UTP mediada por desoxinucleotidil transferase (TUNEL), ativação da via apoptótica por western blot e recuperação motora utilizando a Basso Mouse Scale (BMS) comparando tipo selvagem e animais knockout MyD88. Com isso, pretendemos elucidar as principais características dessa via quando relacionadas à sinalização da neuroinflamação e com isso contribuir para o desenvolvimento de novos métodos de tratamento para o trauma mecânico da medula espinhal. Todos os equipamentos e aparelhos necessários para desenvolver este projeto estão disponíveis no Laboratório de Neurogenética como em outras instalações multiusuárias da UFABC. Esta proposta será apoiada pela FAPESP (Auxílio Regular nº 2017 / 26439-0) e CNPq (Edital Universal B 431000 / 2016-6).