Busca avançada
Ano de início
Entree

Implementação de eletroestimulador funcional portátil com uso de ponte H, fonte de corrente e realimentação para controle em malha fechada em fases específicas do andar de indivíduos com hemiparesia em decorrência de acidente vascular encefálico

Processo: 20/05323-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2020
Vigência (Término): 30 de abril de 2021
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Engenharia Médica
Convênio/Acordo: West Virginia University
Pesquisador responsável:Ana Maria Forti Barela
Beneficiário:Jorge Esteban Blanco Rodriguez
Instituição-sede: Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/04964-8 - Reduzindo déficits da marcha com modelagem de estimulação elétrica funcional, AP.R
Assunto(s):Biomecânica   Análise do movimento humano   Controle motor   Estimulação elétrica   Terapia por estimulação elétrica   Paresia

Resumo

Um sistema portátil de eletroestimulação funcional (Functional Electrical Stimulation - FES) será desenvolvido e implementado para aplicações controladas de estimulação elétrica em músculos dos membros inferiores durante o andar de indivíduos com hemiparesia em decorrência de acidente vascular encefálico (AVE). Tal sistema será composto por dois estágios principais: estágio de controle e estágio de potência. O estágio de controle será constituído por um módulo inteligente e terá função de definir todos os parâmetros do estímulo elétrico e o instante de aplicação do estímulo em cada músculo, baseado na informação de sensores que realimentarão o sistema com informações específicas das fases do andar. O estágio de potência, que é parte do circuito onde se aplica efetivamente o estímulo nos indivíduos pós AVE, será composto por ponte H e espelho de corrente. A ponte H permitirá a geração de sinais bifásicos e balanceados, sem necessidade de alimentação simétrica, e o espelho de corrente fará com que seja aplicado ao indivíduo exatamente o sinal gerado, mesmo que ocorra variação de impedância entre eletrodo e pele. O sistema será composto por canais independentes, o que permitirá que o controle da aplicação de FES seja em cada músculo individualmente ou em um grupo muscular específico. Com a utilização da malha de realimentação, técnicas modernas de controle poderão ser utilizadas juntamente à inteligência artificial. (AU)